Policial salva bebê engasgada através de ligação e se emociona: “Me deu ânimo na vida”

Izamara Mendes entrou em contato depois que a filha engasgou com um pedaço de bolacha e teve a ajuda do cabo Eduardo Ferreira

Resumo da Notícia

  • Um policial militar conseguiu ajudar uma mãe a salvar a vida da bebê de 8 meses através de uma ligação
  • Izamara Mendes entrou em contato depois que a filha engasgou com um pedaço de bolacha
  • Foi quando o cabo Eduardo Ferreira entrou em ação e passou as instruções para que a mulher conseguisse fazer a menina respirar

Um policial militar conseguiu ajudar uma mãe a salvar a vida da bebê de 8 meses através de uma ligação na última sexta-feira, 4 de dezembro. Izamara Mendes entrou em contato depois que a filha engasgou com um pedaço de bolacha. Foi quando o cabo Eduardo Ferreira entrou em ação e passou as instruções para que a mulher conseguisse fazer a menina respirar.

-Publicidade-
A bebê tem 8 meses (Foto: Reprodução / G1)

“Dei um biscoitinho pra ela e fui lavar roupa, de repente percebi que ela estava sem respirar e apavorei. Liguei no 190, primeiro número que veio a minha mente, e o policial me transmitiu tranquilidade e eu consegui fazer os procedimentos que ele me orientou. Foi um alívio quando ela chorou, sou muito grata a Deus e a ele”, conta a mãe em entrevista ao G1.

O policial recomendou que Izamara deitasse a filha de barriga para baixo, apoiasse a mãe e batesse nas costas da menina. “Ela foi batendo nas costas e a criança expeliu o pedaço de bolacha que ficou na garganta e voltou a respirar. Estou muito feliz e grato a Deus por ter sido usado como instrumento dele para salvar a vida dessa criança”, disse o cabo.

-Publicidade-

Encontro especial

O encontro aconteceu nesta segunda-feira (Foto: Reprodução / G1)

Mãe e policial se encontraram na manhã desta segunda-feira, 7 de dezembro, para agradecer um ao outro. Enquanto Izamara é grata pela vida da bebê, Eduardo ficou emocionada em salvar uma criança pela primeira vez em 11 anos de serviço. “Conheci a nenenzinha e fiquei emocionado por pegá-la no colo. Foi um momento importante para minha vida e a minha carreira. A criança está bem, Deus fez um milagre na vida dela e eu só tenho a agradecer. Estou passando por alguns problemas e isso me deu ânimo até espiritual para enfrentar a vida”, conta o militar.

Sempre alerta

Mortes causadas por engasgamento são muito comuns nessa idade, infelizmente, e frutas como uvas, são umas das maiores causadoras desse fato. Uvas inteiras ou outras frutas que tenham o formato parecido, como tomate cereja, aumentam muito o risco de obstrução de vias aéreas. É uma situação que pode ocorrer com qualquer um, então devemos estar preparadas para esse tipo de coisa. O Dr. Claudio Len, pai de Silvia, Beatriz e Fernanda, irá ajudar com essas questões.

O que fazer em caso de engasgo?

Primeiro lugar: manter a calma. Quanto mais nervosos, pior ficará a situação.

Em bebês que ainda não completaram um ano, devemos virá-lo de bruços, em nossos braços, com a cabeça na altura mais baixa do que o quadril, e damos cinco “tapinhas” fortes na região das costas, justo entre os ossinhos da costela.

Caso o engasgo continue, viramos o bebê de barriga para cima e com os dois dedos maiores da mão, precisamos apertar cinco vezes o diafragma, que é o mais ou menos onde fica o estomago, até que possa ver alguma melhora.

Já em crianças maiores de um ano, precisamos abraçar a criança por trás, usando as mãos para pressionar o diafragma, até que a fruta seja expelida.

Após todas as tentativas, precisamos levar a criança ou o bebê rapidamente ao pronto socorro.

-Publicidade-