Prefeitura do Rio de Janeiro divulga datas de vacinação para crianças contra a Covid-19

A aplicação terá início no dia 17 de janeiro

Resumo da Notícia

  • A prefeitura do Rio de Janeiro divulgou as datas de vacinação para crianças
  • A vacina será aplicada de forma decrescente
  • O processo de imunização terá início no dia 17 de janeiro

Nesta quinta-feira, 6 de dezembro, o prefeito da cidade do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, anunciou o calendário com as datas da vacinação para as crianças de 5 a 11 anos. De acordo com a nota, a imunização terá início no dia 17 de janeiro.

-Publicidade-

As decisões tomadas pelo Ministério da Saúde é que a vacina será realizada de em ordem decrescente de idade, das crianças mais velhas para as mais novas. Porém, haverá prioridades para àquelas que possuem comorbidades.

Calendário de vacinação para crianças no Rio de Janeiro
Calendário de vacinação para crianças no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução / Prefeitura do Rio de Janeiro)

“A vacinação das crianças é fundamental, é uma das coisas mais importantes para nos proteger da variante Ômicron. Essa é uma variante que se dissemina de forma muito veloz e é ainda mais rápida em crianças”, afirmou o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz.

“Nossa expectativa era vacinar todas as crianças no mês de janeiro. Infelizmente, o Ministério da Saúde não terá vacinas disponíveis neste mês. Então escalonamos a vacinação ao longo de quatro semanas a partir do dia 17”, continuou.

Governo não irá exigir receita médica para vacinar crianças contra a Covid-19
Governo não irá exigir receita médica para vacinar crianças contra a Covid-19 (Foto: Getty Images)

Nesta última quarta-feira, 5 de janeiro, o Ministério da Saúde afirmou que não irá exigir receitas médicas para vacinar crianças de 5 a 11 anos contra a Covid-19. Será necessária somente a autorização dos pais ou responsáveis.

No entanto, o governo também aconselha que os pais devem procurar uma recomendação prévia de um médico antes da imunização. O intervalo entre a primeira e a segunda dose serão de oito semanas.

A nota divulgada pelo Ministério da Saúde afirmou que “a previsão é que essas [20 milhões de] unidades sejam entregues no primeiro trimestre deste ano. Até o fim de janeiro, a estimativa é que 3,7 milhões de doses cheguem ao pais”.

Também falaram a respeito da eficácia e segurança da vacina Pfizer, por já ter sido testada por agências internacionais. “Isso foi testado através de ensaios clínicos e já logrou aprovação em agências sanitárias respeitáveis, a exemplo do FDA [agência dos Estados Unidos], da Agência Europeia de Medicamentos, e agora teve o aval da Anvisa. Portanto, a Anvisa atestou a segurança regulatória”, elencou Marcelo Antônio Cartaxo Queiroga Lopes, médico cardiologista, presidente da Sociedade Brasileira de Cardiologia