Presente do ano! Avô de 99 anos vence a covid-19 na véspera do Natal e surpreende família

O idoso ficou oito dias internado e família afirma que não acreditou que ele conseguiria superar a Covid-19: “É o presente de Natal mais valioso que poderíamos ter”

Uma família acabou de ganhar seu maior presente de Natal: a recuperação de Valdemar Alves de Almeida, um idoso de 99 anos, que recebeu alta após passar oito dias internado lutando contra a covid-19 em São Vicente, no litoral paulista.

-Publicidade-

O avô vai completar 100 anos em setembro do ano que vem. Em entrevista ao G1 nesta quinta-feira (24), a neta de Almeida, a auxiliar de serviços gerais Vanessa Santos Ferreira, de 36 anos, afirma que a família ficou muito feliz nessa véspera de Natal, sabendo que o terão em casa.

Apesar disso, a comemoração será à distância, respeitando as regras de prevenção à Covid-19. “No máximo, vamos no portão da casa dele, não queremos que a minha avó corra risco também de ser contaminada e prezamos pela saúde dos dois. Esse Natal será à distância, adaptado à pandemia, mas ainda sim com muito amor e felicidade”, diz ela.

-Publicidade-
(Foto: Arquivo pessoal/Reprodução/G1)

A neta contou que a família teve medo ao receber o diagnóstico que apontou que o idoso estava contaminado pelo novo coronavírus, principalmente pela idade dele que, em muitos casos, pode ser um agravante para a doença.

No início, ele teve falta de apetite, fraqueza, febre e quase todo o pulmão ficou comprometido. O idoso ficou oito dias internado no Hospital Municipal de São Vicente. Segundo a Secretaria de Saúde, durante esse tempo, a vítima teve que fazer a introdução do cateter nasal e recebimento de oxigênio.

Aos poucos, ele foi conseguindo respirar sem a ajuda dos aparelhos. De acordo com a neta, o avô se mostrou muito forte em luta conta a Covid-19 e não precisou ser transferido para Unidade de Terapia Intensiva, permanecendo internado no leito de enfermaria.

(Foto: Divulgação/Prefeitura de São Vicente)

“Ele teve alta agora na véspera do Natal. E, eu tinha certeza que ele não saía dessa pela idade. Pensei que não teria jeito e não poderia me despedir. Já chorava todo dia. Eu fui criada por ele e pela minha avó, os dois são essenciais na minha vida. Então imagina o susto. Mas pensa em um velhinho forte. É ele. Come muitas coisas saudáveis e bebe muito líquido. Acho que isso ajudou”, destaca a neta.

O avô ainda se sente muito cansado como sequela da doença, mas já venceu grande parte da batalha. “Eu gritava de felicidade quando ele recebeu alta. Eu não conseguia acreditar. Ficamos felizes e, para nós, é o presente de Natal mais valioso que poderíamos ter. Ele ficou feliz também, deu aquele sorrisinho dele que nos diz tudo e significa muito!”, comemora a neta.