Primeiro caso de reinfecção por Covid-19 no estado de São Paulo é confirmado

A paciente de 41 anos vive em Fernandópolis e testou positivo para a doença pela primeira vez em junho, mas acabou desenvolvendo um novo quadro de infecção em novembro

Resumo da Notícia

  • O governo de São Paulo acaba de confirmar  o primeiro caso de reinfecção por Covid-19 desde o início da pandemia
  • A paciente de 41 anos vive em Fernandópolis e testou positivo para a doença pela primeira vez em junho
  • Foram 145 dias de diferença entre os dois diagnósticos confirmados por exames laboratoriais feitos no Instituto Adolfo Lutz de São José do Rio Preto

O governo de São Paulo acaba de confirmar nesta quarta-feira, 16 de dezembro, o primeiro caso de reinfecção por Covid-19 desde o início da pandemia. A paciente de 41 anos vive em Fernandópolis e testou positivo para a doença pela primeira vez em junho, mas acabou desenvolvendo um novo quadro de infecção em novembro.

-Publicidade-
O primeiro caso de reinfecção no estado foi confirmado (Foto: Unsplash)

Foram 145 dias de diferença entre os dois diagnósticos confirmados por exames laboratoriais feitos no Instituto Adolfo Lutz de São José do Rio Preto. “O caso apresentou todos os critérios estabelecidos em nota técnica do Ministério da Saúde para confirmação de reinfecção”, informou o governo do estado.

Segundo um sequenciamento de genomas feito pelo Laboratório Estratégico do Instituto Central, se tratavam de duas linhagens distintas da Sars-CoV-2, o que pode justificar o caso de reinfecção. Uma delas foi identificada pela primeira vez no Brasil, enquanto a outra já constava no banco de dados online dos Estados Unidos, Reino Unido, Austrália e Chile.

Outro caso já foi confirmado no Brasil

O primeiro caso de reinfecção no estado foi confirmado (Foto: Unsplash)

No dia 10 de dezembro, o Ministério da Saúde confirmou o primeiro caso de reifecção por coronavírus. A paciente tem 37 anos e é profissional de saúde e trabalha no Rio Grande do Norte e na Paraíba. A mulher apresentou um quadro de síndrome gripal (dor de cabeça, dor abdominal e coriza) em 17 de junho deste ano e foi coletado amostra para teste RT-PCR na Paraíba três dias depois. O resultado foi positivo para o novo coronavírus.

Segundo a UOL, a confirmação da reifecção foi feita pelos governos do Rio Grande do Norte e da Paraíba, que usaram o método da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) por sequenciamento genético, que identificou que a mulher foi infectada por duas linhagens diferentes do vírus. O caso estava sendo investigado desde o dia 23 de outubro, data em que o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde do RN.

Testes

A primeira infecção dela aconteceu em junho. Após apresentar um quadro de síndrome gripal (cefaleia, dor abdominal e coriza) no dia 17, a paciente realizou o exame RT-PCR na Paraíba em 23 de junho. A profissional da saúde, no entanto, voltou a apresentar um quadro de síndrome gripal no dia 11 de outubro. O resultado do teste foi positivo e ela se recuperou após período de isolamento recomendado.

De acordo com a Sesap, existem outros cinco casos que estão em investigação. A pasta informou que conta com um protocolo para investigação de possíveis casos de reinfecção desde o dia 20 de outubro.