Professora adota aluna de 16 anos após descobrir onde ela morava

O caso aconteceu na Argentina, onde Miriam Coronel e Nestor Marchese – que já tinham adotado Ian e Lolo – não pensaram duas vezes para incluir a jovem na família

Resumo da Notícia

  • Uma professora não pensou duas vezes para adotar a própria aluna de 16 anos
  • O caso aconteceu na Argentina
  • Miriam Coronel e Nestor Marchese já eram pais e Ian e Lolo - também adotados - quando tomaram a decisão

Uma professora na Argentina não pensou duas vezes para adotar a própria aluna de 16 anos de idade. Mesmo já sendo pais de Ian e Lolo – de 7 e 8 anos, respectivamente, e também adotados – Miriam Coronel e Nestor Marchese não pensaram duas vezes para incluir a jovem na família.

-Publicidade-

Miriam contou a história ao portal TN, no qual disse que sempre se colocou como alguém que sempre teve vontade de acolher uma criança, principalmente após se casar. Segundo ela, o casal era doido para ver “crianças brincando no quintal de casa”.

Miriam adotou Cami e outras duas crianças
Miriam adotou Cami e outras duas crianças (Foto: Reprodução/ Razões Para Acreditar)

Por causa disso, em 2017, aos 45 anos de idade, o casal decidiu que adotaria uma criança. E, então, comemoraram a chegada de Ian e Lolo – que haviam sido rejeitados por três famílias até aquele momento. “No início de junho daquele ano as autoridades nos avisaram dos jovens disponíveis para adoção. No dia seguinte, quando Nestor me buscou na escola, me disse que o tribunal havia chamado: eram dois meninos, de 7 e 8 anos, que viviam em situação de vulnerabilidade”, relembra, sobre os filhos.

“Uma vez, Ian me disse que as outras pessoas com quem tinha vivido tinha espancado ele e Lolo. Fiquei arrasada. Por isso, fizemos o pacto de que nunca, jamais, iríamos levantar a mão pra eles. E nos comprometemos a não nos separar mais”, conta ainda. Miriam e o marido acreditavam que, enfim, haviam conquistado a família que tanto sonhavam – até descobrirem que Cami, aluna da professora, morava em um orfanato em péssimas condições.

Miriam e Cami tornaram-se mãe e filha
Miriam e Cami tornaram-se mãe e filha (Foto: Reprodução/ Razões Para Acreditar)

“Cami era muito tímida, ficava sentada no fundo da sala, sempre contra a parede. Se eu não a incentivasse a trabalhar em grupo, ela ficava totalmente reclusa. Não tínhamos muito vínculo e a certa altura, ela começou a faltar. Perguntei à diretora e ela me disse que Cami morava em um internato para crianças e jovens”, contou. Miriam, então, decidiu ir pessoalmente ao orfanato para conversar com a jovem e conhecê-la melhor.

“No dia seguinte Cami veio e me disse que tinha tido uma audiência com o juiz e que ele procurava uma família adotante para ela”. Sem pensar duas vezes, o casal manifestou o desejo de adotar a estudante e, após alguns meses de adaptação e burocracia, finalmente conseguiram incluí-la na família. “Pela primeira vez na vida, me sinto em casa“, disse a jovem. Demais!