Professora infantil com problemas pulmonares conta o que passou e comemora vitória contra coronavírus

Sarah Hall, de 26 anos, tem diabetes tipo 1 e também possui uma condição conhecida como A1AT, que afeta seriamente o pulmão e o fígado

Resumo da Notícia

  • Professora Sarah Hall, começou a sentir os sintomas e foi até um centro de tratamento
  • Sarah tem diabetes tipo 1, e também tem uma condição conhecida como A1AT, que afeta o pulmão e o fígado
  • Alguns depois que seus sintomas apareceram, eles finalmente começaram a diminuir
  • Sarah Hall atualmente está curada do Covid-19
Professora realiza teste do coronavírus  (Foto: Getty Images)

Sarah Hall, 26 anos, professora infantil, começou a se sentir mal há algumas semanas – mas achou que poderia ser devido ao estresse de seu trabalho em uma escola secundária no norte de Londres. Ela tem diabetes tipo 1 e também tem uma condição conhecida como A1AT, que afeta o pulmão e o fígado. A britânica começou a suspeitar que ela poderia estar com coronavírus, pois ela desenvolveu uma tosse e sentia muito frio. Então, decidiu entrar em contato com NHS 111 –  linha de assistência médica relacionada apenas ao vírus do COVID-19 – e foi aconselhada pelo empregador a se auto-isolar por 14 dias.

“Eu lutei para respirar e me senti constantemente tonta – parecia que estava prestes a desmaiar. Mas tentei manter a calma, beber bastante água e me manter o mais ocupada possível”, disse ela ao Daily Telegraph. Na noite seguinte, ela estava “muito mal” e ligou novamente para o NHS 111, então lhe informaram que encaminhariam uma ambulância para uma avaliação presencial, mas isso poderia levar algumas horas.

Às 2 da manhã, ela recebeu uma ligação de uma da NHS 111, mas sentiu que a pessoa no telefone estava tentando convencê-la a cancelar a chamada. “Meu namorado falou com eles porque eu estava sem fôlego. Eles disseram que seria uma longa espera e questionaram se eu realmente queria uma ambulância”. Outra ligação chegou às 4h da manhã a mulher ao telefone admitiu que a ambulância ainda estaria a horas de distância, por isso seria melhor que ela fizesse seu próprio caminho para o hospital, pois não podiam oferecer um táxi pelo NHS porque isso colocaria outras pessoas em risco.

Felizmente, Sarah havia comprado um carro recentemente, então, às 5 da manhã, ela e seu namorado fizeram as malas e foram para o Royal Free Hospital em Hampstead, no noroeste de Londres. Sarah foi submetida a um teste do coronavírus e algum tempo depois recebeu o resultado positivo.

Severamente desidratada, ela recebeu líquidos e depois foi enviada de volta para casa. Uma semana depois que seus sintomas apareceram, eles finalmente começaram a diminuir. Embora Sarah tenha uma condição pulmonar e diabetes, ela venceu o vírus.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!