Projeto promete plantar em áreas de Mata Atlântica uma árvore para cada vítima que falece de Covid

A meta é plantar ao menos 200 mil árvores em até 6 meses

Resumo da Notícia

  • Mortes por covid ultrapassam os 200 mil
  • Cada vítima vai virar uma árvore
  • Projeto vai acontecer nas áreas de Mata Atlântica
  • Veja mais na matéria abaixo!

O programa Bosques Memória tem como objetivo plantar uma árvore para cada pessoa que faleceu de Covid-19 no Brasil. Ele está sendo realizado em áreas de Mata Atlântica nos estados brasileiros que têm esse bioma. A campanha foi idealizada por três ONGs como forma de homenagear as vítimas do coronavírus e, ao mesmo tempo, recuperar a floresta. A meta deles é plantar ao menos 200 mil árvores em seis meses.

-Publicidade-

Essas árvores serão plantadas em áreas que precisam revitalizar o vigor da vegetação e o habitat natural dos animais. As ONGs participantes criaram um site que vai permitir que os registros sejam feitos em um banco de dados comunitário para se ter o número de árvores plantadas, a localização, as espécies e fotos que monitoram o crescimento delas.

As três ONGs responsáveis pelo projeto são: Pacto pela Restauração da Mata Atlântica, Reserva da Biosfera da Mata Atlântica e Rede das ONGs da Mata Atlântica, a última reúne 280 organizações que trabalham com a preservação do meio ambiente. Atualmente, o bioma já perdeu 11,73% de sua vegetação original.

-Publicidade-
Projeto homenageia vítimas do coronavírus (Foto: Reprodução/ Pixabay)

O plantio pode ser realizado por famílias, indivíduos, ONGs, empresas, governos e outras instituições. 20 bosques já foram plantados e um deles fica em um assentamento de reforma agrária na cidade de Presidente Epitácio, em São Paulo. A previsão é que ali sejam plantadas 2.000 mudas  e a plantação está sendo feita pela Apoena (Associação em Defesa do rio Paraná, Afluentes e Mata Ciliar), entretanto o nome não “Apoena” não é uma sigla, ele “recuperar” ou “reconstruir” em tupi-guarani. Ali, espécies nobres como ipês amarelo, branco e roxo, jatobá, jequitibá, peroba rosa e aroeira já foram plantadas.

Em alguns lugares, as árvores plantadas recebem uma placa com o nome da pessoa que morreu. Essa campanha coincide com os preparativos da ONU (Organização das Nações Unidas) para o lançamento de um novo programa, a Década das Restaurações de Ecossistemas, que vai de 2021 a 2030. A campanha feita por brasileiros se enquadra no Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (PNUMA) e foi reconhecida por eles, por isso a ação vai ser divulgada em outros países.

Projeto homenageia vítimas do coronavírus (Foto: Reprodução/ Pixabay)

 

 

-Publicidade-