Que gesto! Homem se fantasia de super-herói e visita crianças internadas em hospitais

Mattia Villardita, de 27 anos, além de colocar um sorriso no rosto dos pequenos, traz esperança para as famílias

Resumo da Notícia

  • Mattia Villardita, de 27 anos, foi um super-herói da vida real!
  • O homem tem o costume de se fantasiar de Homem-Aranha para alegrar o dia das crianças que estão internadas em hospitais
  • A atitude além de colocar um sorriso no rosto dos pequenos, traz esperança para as famílias

Mattia Villardita, de 27 anos, foi um super-herói da vida real! O homem tem o costume de se fantasiar de Homem-Aranha para alegrar o dia das crianças que estão internadas em hospitais. A atitude além de colocar um sorriso no rosto dos pequenos, traz esperança para as famílias.

-Publicidade-

A fantasia foi escolhida a dedo, tendo em vista que, segundo o Razões Para Acreditar, era o super-herói favorito de Mattia durante a própria infância. Com muita empatia o homem contou que a atitude é inspirada na própria história.  “Fiquei no Hospital Gaslini, em Gênova, até os 19 anos, devido a uma malformação congênita, que me levou a várias cirurgias e a passar muito tempo em uma enfermaria de hospital. Sei muito bem o que as crianças e suas famílias sentem. São sofrimentos que procuro aliviar com esta minha missão. A maior parte do meu tempo livre é dedicada a este projeto, no qual acredito muito”, diz ele.

Fantasiado de Homem-Aranha, ele alegra o dia das crianças (Foto: Reprodução/ Razões Para Acreditar)

“Eu sei o que as crianças gostariam intimamente. Não vou apenas para hospitais, eu também vou a casas de crianças que fazem quimioterapia. A felicidade dura alguns minutos, porque são muitas crianças, mas deixo um presente do Homem-Aranha. Um brinquedo ou uma medalha, para que possam relembrar aquele momento. O super-herói não sou eu, são as crianças no hospital”, conta ele com facilidade de entender o que os pequenos sentem.

-Publicidade-

Ele começou a atividade há 3 anos e não pretende parar, segundo Mattia, ele encontrou o próprio propósito de vida. “Eu sempre sinto o Homem-Aranha perto de mim. Quando preciso, visto a fantasia e chego. Estou sempre pronto para me envolver, para dar uma mão. Gosto da sensação de ajudar. Eu acredito que é a minha missão de vida”, conclui ele.

-Publicidade-