Rafa Brites abre jogo sobre vida sexual após chegada dos filhos: “Dar uma escapadinha”

Rafa Brites contou aos seguidores como faz para manter a vida sexual ativa após a chegada dos filhos. A apresentadora deu uma dica para as mães sobre qual é o melhor lugar para conseguir privacidade

Resumo da Notícia

  • Rafa Brites se abriu para os seguidores sobre a vida sexual após a chegada dos filhos
  • A apresentadora admitiu que as vezes é difícil encontrar tempo ou disposição por conta da rotina
  • Mas Rafa deu uma dica de ouro para as mães sobre um lugar que têm privacidade de sobra

Rafa Brites se abriu para os seguidores sobre a vida sexual após a chegada dos filhos, ao ser questionada se ela ainda tinha relação sexual depois de se tornar mãe ela gravou uma sequência de vídeos explicando que é difícil encontrar um tempo, e até ter vontade pois os dois estão cansados normalmente, mas deu uma dica de ouro para as mães sobre um lugar que têm privacidade de sobra.

-Publicidade-

“Não é fácil. Você combina, fala: ‘é amanhã, amor’, aí as crianças acordam a noite inteira, pega virose, eu acordo. No dia que a gente vai sair, um olha para o outro e quer dormir, então tem que realmente amar muito e entender os momentos. Quando der para dar uma escapadinha, dá. Mas se não der, tudo bem, não fica se cobrando”, começou ela.

Rafa Brites contou como é a vida sexual após ter filhos
Rafa Brites contou como é a vida sexual após ter filhos (Foto: Reprodução/Instagram @rafabrites)

“E motel, né, gente. Motel é vida para pai e mãe, deixa com a avó, deixa com alguém. Em casa com criança é difícil. E se você tem nojo de motel, vai nesse mesmo. Vai nesse bem nojentão, já pega aquela áurea, porque Motel é bem esse espírito, acontece muita loucura, então já incorpora esse espírito no casal que está cansado, com privação de sono, e embala, para de nojinho”, continuou.

Nos comentários, seguidores enviaram mensagens divertidas: “Já imagino os avós vendo esse vídeo e você pedindo para eles ficarem com os meninos amanhã”, brincou uma internauta. “Tem que ter muito companheirismo e jogo de cintura mesmo”, ressaltou outra. “Melhor pessoa, só quem viveu esse tipo de situação, sabe”, escreveu uma terceira.