Rafa Brites manda a real sobre amamentação: “Tive dor, mastite e fiz ‘churrasco de seios'”

No Dia Mundial da Amamentação, ela fez um relato para falar que nem todas as experiências com a amamentação são como em propagandas. No caso dela, houveram dificuldades – o que não pode dizer que Rafa Brites é menos mãe por isso

Resumo da Notícia

  • Rafa Brites aproveitou o Dia Mundial do Aleitamento Materno para fazer um desabafo
  • Através de um post nas redes sociais, ela contou como foi sua experiência com a amamentação
  • De mastite à passar óleo no seios e ir tomar sol, ela falou verdades sobre o ato de amamentar

Neste sábado, 01 de agosto, é comemorado o Dia Mundial do Aleitamento Materno. Muitas famosas, como Gisele Itié e Giovanna Ewbank, postaram testos incentivando a amamentação e fazendo desabafos sobre esse momento que é muito romantizado.

Rafa Brites, apresentadora e mãe de Rocco, aproveitou o momento para contar sua relação com a amamentação nas redes sociais. No post – um vídeo – ela escreveu um textão na legenda: “Eu amamentei livre demanda por 7 meses , Rocco parou 3 dias depois que voltei a trabalhar pós licença. Eu senti MUITA dor. Eu tive candidíase mamária, eu tive mastite”, ela começou.

(Foto: reprodução / Instagram @andreolifelipe)

Continuando o relato, Rafa desabafou: “Li que tinha que tomar sol nos seios. Li que era bom passar um óleo que cicatrizava. Louca de hormônios: passei o óleo e fui pro sol. Fiz churrasco de seios. Queimadura super séria. Fui feliz pois tinha muito leite (como mostra o vídeo) e tive alguns momentos de prazer: doei para banco de leite”.

“Pensava em desistir todos os dias. Fui apoiada a desistir. Fui também incentivada a continuar Achei um saco ficar tanto tempo sem beber (pronto falei). Achei que meus seios ficaram mais bonitos depois, poucas mulheres acham isso né? Rocco teve o primeiro dente inferior aos 3 meses, fez um vinco no peito e ali ele acoplava. Era uma ferida que fazia a casquinhas mas as vezes ao puxar o sutiã, saia junto a casquinha. Eu tenho arrepios de lembrar do barulho da bombinha de tirar leite para estocar. Fiquei na nóia de ter bastante para quando voltasse a trabalhar e então não descansava. Mais de uma vez enchi um copinho inteiro e deixei cair. Choro compulsivo”, ela continuou.

Rafa Brites fala sobre amamentação em desabafo (Foto: Reprodução Instagram @rafabrites)

“Fiquei muito brava com as campanhas de amamentação que mostravam mãe e bebê sorrindo. Sei que para algumas mulheres é assim. Pra minha irmã foi ótimo desde o primeiro dia. Mas aquelas fotos não representam todas as mulheres. E pelas minhas pesquisas a maioria tem bastante dificuldade. Não é algo natural e muitas vezes não temos tanta informação. Precisamos falar mais sobre as dificuldades da amamentação.
Comigo, não sei quem chorava mais: eu ou o bebê (talvez o Felipe desesperado olhando, sem saber o que fazer). Eu não julgo quem complementa, quem da fórmula, quem amamenta ate 3 anos. Cada família sabe o que é melhor. Eu sei que para mim foi um desafio. Mesmo assim faria tudo outra vez. Sabemos da importância da amamentação e que ela é insubstituível mas estou aqui para apoiar todas as mães. Se por algum motivo você não amamentou saiba que isso nunca te fará menos mãe”.