Rainha Elizabeth II marca reuniões para confrontar familiares após acusação de racismo de Meghan

De acordo com o jornal The Sun, a monarca deverá falar com os parentes próximos e mais distantes sobre o que aconteceu

Resumo da Notícia

  • Rainha Elizabeth II marca reuniões para confrontar familiares após acusação de racismo de Meghan
  • Tudo aconteceu durante uma entrevista que Meghan Markle e Harry deram à Oprah
  • Na entrevista, eles abriram o jogo sobre situações que vivenciaram com a Família Real

Harry e Meghan Markle deram uma entrevista recentemente à Oprah que tem dado o que falar. Na entrevista, o casal abriu o jogo sobre algumas coisas que viveram quando ainda estavam na Família Real. Entre as declarações polêmicas, eles afirmaram que a família chegou a ficar preocupada com a cor do filho deles, Archie, enquanto Meghan estava grávida. Desde que a entrevista saiu, algumas pessoas ligadas ao casal têm se pronunciado sobre o que foi falado, incluindo a Rainha Elizabeth II. De acordo com o tabloide britânico The Sun, a monarca disse que vai marcar reuniões particulares com cada um dos membros importantes da família para confrontá-los sobre o assunto.

-Publicidade-
Meghan Markle e príncipe Harry fizeram revelações em entrevista à Oprah (Foto: Reprodução /CBS)

Charles, Camilla, William e Kate estão na agenda, mas aparentemente a Rainha irá estender a busca para além dos mais próximos. Além de Charles, a rainha é mãe da princesa Anne e dos príncipes Edward e Andrew, e tem outros seis netos.

Palácio de Buckingham solta nota sobre a entrevista

O Palácio de Buckinghan decidiu se pronunciar após a polêmica entrevista dada por Harry e Meghan. “A família inteira está triste ao saber quão desafiadores os últimos anos têm sido para Harry e Meghan”, diz o comunicado, feito em nome da rainha Elizabeth II. “As questões levantadas, principalmente de raça, são preocupantes. Embora algumas lembranças possam variar, elas são levadas muito a sério e serão tratadas pela família em particular”, continuou a mensagem. “Harry, Meghan e Archie sempre serão membros da família muito queridos”, completou a matriarca.

-Publicidade-
A Rainha Elizabeth se pronunciou sobre o que foi dito (Foto: Getty Images)

Questões raciais abordadas

Durante o bate-papo, Meghan, que que é afro-americana, disse que integrantes da família real não queriam que Archie, que completará 2 anos em 6 de maio, recebesse o título de príncipe, pois demonstraram preocupação sobre o ‘quão escura’ a pele do bebê poderia ser.

“Sem nem saber qual o gênero, eles não queriam nomeá-lo como príncipe ou princesa, o que seria diferente do protocolo, e ele não receberia segurança. Naqueles meses em que estava grávida tivemos uma série de conversas sobre ‘ele não teria segurança, ele não teria título’ e também preocupações e conversas sobre o quão escura a pele ficaria quando ele nascesse”, disse Meghan.

Meghan Markle e Harry abrem o jogo sobre relação com família real (Foto: reprodução / vídeo / YouTube)

A atriz ainda ressaltou a importância da representatividade. “Eu sou canadense. Sou uma mulher de cor. Sei da importância da representatividade. Alguém que se parece como você nessa posição é um reflexo do mundo. Em todas as épocas, mas especialmente agora”, acredita.

Harry não quis nomear a pessoa que levantou a questão, por considerar que seria ‘muito prejudicial’. “Nunca vou detalhar essa conversa, mas fiquei chocado na época. Não estou confortável em falar disso. Mas foi logo no começo, quando descobrimos a gravidez. Foi quando soube que a criança não teria segurança. Eu estou triste pelo que aconteceu, mas sei que fizemos tudo o que a gente podia, e que fizemos tudo com o maior respeito. Não estou reclamando, temos uma linda família, uma linda casa e os cães. Estamos felizes”, diz  Harry.