Recém nascida chega em hospital com lesões no corpo e mãe é presa por suspeita de agressão

Vizinhos relataram que a recém-nascida já apresentava sinais de maus-tratos. A menina foi entregue para o Conselho Tutelar de Paraty e a mãe está sob custódia da Polícia Militar

Resumo da Notícia

  • Uma mãe foi presa na última terça-feira, dia 28 de junho, por suspeita de agressão contra filha
  • A filha, de 11 dias de vida, apresentava lesões em diversas parte do corpo
  • A recém nascida foi entregue ao Conselho Tutelar e a mãe espera a audiência de custódia nesta quarta-feira, dia 29 de junho

Na última terça-feira, dia 28 de junho, uma mãe foi presa em flagrante por suspeita de agressão contra a filha de apenas 11 dias de vida. O caso aconteceu no Rio de Janeiro, em Paraty.

-Publicidade-
Vizinhos contaram à polícia que a recém-nascida chorava e gritava
Vizinhos contaram à polícia que a recém-nascida chorava e gritava (Foto: Getty Images)

A Polícia Civil disse ao G1 que os vizinhos já relataram que a recém-nascida apresentava sinais de maus-tratos. Segundo eles, a mulher de 33 anos a sacudia “de forma forte” e também a apertava, enquanto a filha chorava e gritava muito. Marcelo Russo, delegado titular da delegacia de Paraty disse: “Os vizinhos pressionaram e levaram ela [a mãe] juntamente com a criança para o hospital, porque a criança chorava muito, gritava muito”.

No hospital, lesões foram encontradas no ânus e em outras partes do corpo da recém-nascida. Ela foi levada para o Hospital Municipal Hugo Miranda, e a equipe médica chamou a polícia por conta dos machucados encontrados. De acordo com a Polícia Civil, a mãe da criança é viciada em drogas, e alegava que tentava retirar chips do ânus da filha.

A mãe espera a audiência de custódia após ser presa por suspeita de agressão contra filha recém-nascida
A mãe espera a audiência de custódia após ser presa por suspeita de agressão contra filha recém-nascida (Foto: Getty Images)

A mãe da menina ainda se encontra internada no hospital e diz que está tendo uma crise de abstinência. Ainda sob custódia da Polícia Militar, a mulher irá na quarta-feira, dia 29 de junho, para a Cadeia Pública de Volta Redonda, onde passará pela audiência de custódia. A recém-nascida foi entregue ao Conselho Tutelar de Paraty.