Reinfecção: idosa é a primeira paciente a não resistir após contrair Covid-19 pela 2º vez

A holandesa de 89 anos era um dos 25 casos conhecidos de reincidência da doença pelo mundo. A aposentava estava com o sistema imunológico debilidado por conta de um câncer de mêdula

Resumo da Notícia

  • Uma holandesa de 89 anos foi a primeira paciente a não resistir após pegar o coronavírus pela segunda vez.
  • A mulher teve um quadro grave da doença e já lutava contra um câncer de medula óssea que debilitou o sistema imunológico
  • A aposentada é um dos 25 casos conhecidos de reinfecção pelo vírus no mundo, apesar de milhares estarem em análise

Uma holandesa de 89 anos foi a primeira paciente a não resistir após pegar o coronavírus pela segunda vez. A mulher teve um quadro grave da doença e já lutava contra um câncer de medula óssea que debilitou o sistema imunológico. A aposentada é um dos 25 casos conhecidos de reinfecção pelo vírus no mundo, apesar de milhares estarem em análise. As informações foram transmitidas pela Universidade de Oxford à imprensa local.

-Publicidade-
(Foto: Getty Images)

De acordo com a virologista Marion Koopmans, que está estudando o caso, a holandesa testou positivo para o Covid-19 logo no início da pandemia, quando foi internada com febre alta e tosse forte. Dois meses depois de ser considerada curada, a mulher retomou a rotina de quimioterapia para tratar a macroglobulinemia de Waldenström. 

Há duas semanas, porém, a aposentada volto a desenvolver sintomas como tosse, febre e falta de ar. Quando levada ao hospital e submetida novamente ao teste do novo coronavírus, os resultados mostraram que a paciente estava pela segunda vez com a doença. Após ficar internada por 8 dias, a idosa não resistiu. “Ela provavelmente se foi por causa do coronavírus, mas também já estava muito doente”, disse Koopmans.

-Publicidade-

Caso confirmado: Brasil tem primeira reinfecção de coronavírus e 60 testes em análise

Em busca de descobrir se dá para se reinfectar do novo coronavírus, segundo a CNN, o Brasil está estudando 62 possíveis casos, um deles já foi confirmado pela Universidade de São Paulo (USP), de uma moradora da cidade de Ribeirão Preto. O estudo foi publicado até em revistas internacionais.

(Foto: Reprodução/ CNN)

A causa da reinfecção continua um mistério, segundo o infectologista, Fernando Bellissimo, coordenador dessa pesquisa, da Faculdade de Medicina da USP. Ele ainda colocou em pauta que pode ter relação com a mutação do vírus ou algo no sistema imunológico do paciente.

Há hipóteses de que existem pessoas que não têm uma grande produção de anticorpos com o primeiro contato com a doença, estando suscetíveis a mais contágios da Covid-19. Ele ainda explicou: “Nessa segunda fase da pesquisa, estamos estudando a imunidade dessas pessoas para saber se elas se reinfectaram, porque o vírus sofreu mutação e enganou o sistema imune delas, ou se o sistema imune não reagiu o suficiente diante da primeira infecção e, por isso, ela estaria se infectando agora”.

Chegou o Prime Day da Amazon! Nos dias 13 e 14 de outubro, você terá descontos incríveis em todas as categorias do site. Confira as ofertas AQUI! As promoções são exclusivas para membros Prime, então se você ainda não é assinante, aproveite para fazer sua inscrição CLICANDO AQUI. A assinatura é de apenas R$ 9,90 por mês e, além de promoções especiais, você tem acesso a filmes, séries e desenhos animados, e direito a frete grátis nas compras do site.

-Publicidade-