Relato de mãe: “Escolhi ser mãe solteira e não me arrependo. O amor que a minha filha me traz vale a pena”

Algumas mães solos se uniram para falar sobre suas famílias

(Foto: Getty Images)

“Por que a Evelyn não tem um pai? Todo mundo tem um pai”. Essa foi a pergunta que uma criança de 5 anos fez para Lindsay Curtis sobre sua filha. Antes que ela pudesse responder, a própria filha passou em sua frente: “Minha mãe é minha única mãe porque ela realmente me queria”. A amiga aceitou a resposta e as duas voltaram a brincar.

-Publicidade-

Aos 31 anos de idade, Lindsay decidiu ser mãe solo, ela concebeu sua filha com a ajuda de um doador de esperma. De acordo Andrea Reh, endocrinologista reprodutiva na Shady Grove Fertility em Arlington, houve um grande aumento no número de mulheres solteiras que buscam tratamentos de fertilidade.

“Eu ouvi alguns relatos de mães solteiras e todas me diziam que gostariam de ter feito isso antes. Agora, eu tenho a minha filha e concordo totalmente. Não existe um momento perfeito para ter um bebê, então se é algo que você quer, não deixe que seu relacionamento te impeça”, diz Gwen Clark, de 34 anos, mãe de Harper, de 4 meses.

-Publicidade-

Um estudo feito pela Sociedade Europeia de Reprodução Humana e Embriologia comparou o bem-estar das crianças que crescem sendo criadas por mães solteiras e crianças que são criadas por famílias biparentais. Nenhuma diferença de desenvolvimento infantil ou de relacionamento foi encontrada.

“Ter uma rede de apoio – parentes e amigos – é algo que você precisa para ajudar a criar seus filhos”, diz Jane Mattes, psicoterapeuta. “O amor que a minha pequena família me traz vale muito à pena”.

Lindsay Curtis diz que através da criação de sua filha, ela encontrou força e resiliência dentro dela. “Eu nem sabia que era capaz disso. Encontrei apoio na minha rede nos dias mais difíceis. Minha filha é feliz e cercada de amor”, ela conclui.

Leia também:

Mãe solo faz relato emocionante sobre adoção: “Eu escolho ela. Toda vez”

Estudo comprova que lar com pai ou mãe solo não prejudica a criança

Mãe solo desabafa sobre preconceito que sofreu no Tinder: “Se não casou é que não vale muito”

    -Publicidade-