Relato de mãe: “Me recuso a ser a anfitriã do Natal porque não abro mão da minha soneca”

Ela foi até um fórum online para contar sua posição, relatar a opinião da família do marido sobre a ideia e pedir a opinião dos internautas

Resumo da Notícia

  • Uma mãe usou um fórum online para falar sobre a própria opinião a respeito de ser a anfitriã do Natal
  • Ela contou que nunca assumiria esse papel e sempre deixou isso claro
  • No relato, ela explicou porque nunca seria a anfitriã do Natal
  • Ela pediu opiniões depois que a família do marido começou a julga-la pela decisão

Uma mãe decidiu usar um fórum online para fazer um relato e pedir a opinião dos internautas após decidir que não iria fazer grandes planos para hospedar a família do marido neste Natal, por achar tudo muito cansativo. No relato, ela contou que cresceu vendo a própria mãe “arrancar os cabelos” tentando ser uma supermulher no Natal e disse que não queria passar pelo mesmo. Junto com o relato, ela aproveitou para pedir opiniões sobre a própria decisão.

-Publicidade-

“Desde que conheci meu marido, deixei bem claro que nunca seria a esposa ou mãe que faria o Natal na própria casa. Eu cresci vendo minha mãe arrancar os cabelos todos os anos na época do Natal, tentando ser uma supermulher e, como resultado, ela perderia o festa toda e arruinaria o Natal. Isso acontecia todo ano, sem exceção. Então, eu jurei que nunca seria essa pessoa”, começou ela, contando.

Relato de mãe: "Me recuso a ser a anfitriã do Natal porque não abro mão da minha soneca"
Relato de mãe: “Me recuso a ser a anfitriã do Natal porque não abro mão da minha soneca” (Foto: Getty Images)

Ela seguiu dizendo que ainda participava das festividades e tradições de Natal, como comprar presentes para os filhos e cozinhar a comida favorita deles. Ela também disse que não impede o marido de convidar os amigos e familiares que ele queira para passar o Natal na casa deles, desde que ele concorde em ficar por conta das coisas e permita que ela deixe o grupo de pessoas para tirar uma soneca à tarde.

“Eu compro presentes para as crianças, faço todas as comidas favoritas e geralmente tiro uma soneca no dia de Natal enquanto meu marido faz a limpeza. Eu também disse que meu marido pode convidar quem ele quiser para a ceia de Natal. A porta está aberta para quem quiser entrar, vou providenciar bebida e lanches, mas cabe a ele a função de  ‘anfitrião’, já que não vou desistir da minha soneca do dia de Natal”, escreveu.

Tudo estava funcionando bem, até que ela descobriu que a família do marido dela a achava “preguiçosa e egoísta” por não fazer o papel de anfitriã no Natal. Foi justamente por isso que ela foi até o fórum pedir conselhos. Ela perguntou se estava errada e o que as pessoas achavam sobre a posição da família do marido dela.

A maioria dos internautas logo apareceram para defendê-la, dizendo que ser ou não a anfitriã do Natal não deveria ser um requisito para ser uma boa mulher, mãe ou esposa. “Você deixou seus limites claros. Se seu marido optar por hospedar, ele está livre para fazê-lo e você o apoiará nesse esforço. A menos que seja seu marido reclamando, então eu ignoraria. Parece que a família dele quer que alguém faça todo o trabalho por eles”, opinou uma mulher.

“Você teve a ideia certa e eu aplaudo você. Mas você não pode se surpreender com a forma como seus sogros percebem sua iluminação quando tantas mulheres ainda fazem o que sua mãe fazia e consideram isso parte de seu dever de ser mulher. Talvez eles estejam ressentidos porque você ‘escapou’ contrariando a tendência enquanto eles ainda estão fazendo o trabalho da esposa”, escreveu mais um. “Eu admiro você. Você não parece nem um pouco preguiçosa para mim. Parece muito trabalhadora, mas só não está disposta a se sacrificar no dia de Natal e está tudo bem”, disse um terceiro.