Relato: “Descobri que minha irmã mais velha é, na verdade, minha mãe”

A polonesa Karol Lu publicou no TikTok como ficou sabendo a verdade sobre sua maternidade e o motivo que fez a família esconder o segredo

Resumo da Notícia

  • Uma influenciadora descobriu que a irmã mais velha é na verdade a sua mãe
  • A história é de Karol Lu e já alcançou mais de 3 milhões de visualizações no TikTok
  • A jovem relata que só foi descobrir a verdade sobre a família aos 16 anos de idade depois que o namorado da irmã contou a verdade

Uma influenciadora descobriu que a irmã mais velha é na verdade a sua mãe! A história digna de um filme é de Karol Lu e já alcançou mais de 3 milhões de visualizações no TikTok. A jovem relata que só foi descobrir a verdade sobre a família aos 16 anos de idade depois que o namorado da irmã deu com as línguas nos dentes. Entretanto, a polonesa confessa que podia ter descoberto antes por causa de algumas situações estranhas da infância.

-Publicidade-
Influenciadora descobre que irmã mais velha é, na verdade, a sua mãe (Foto: Reprodução / YouTube)

Karol Lu conta que cresceu ao lado de três irmãos, entre eles, a irmã 16 anos mais velha. Segundo ela, os pais trabalhavam fora o dia todo e quem cuidava dela eram eles. Tudo estava perfeitamente normal até que ela virou adolescente e pediu para ganhar uma câmera fotográfica. Os “pais” disseram que era hora de ela arranjar um emprego para comprar as próprias coisas, e assim a blogueira foi ajudar o cunhado na fazenda da família.

A convivência entre ela e o namorado da irmã estava boa até que ele ligou para Karol no meio da madrugada dizendo que precisava contar algo. “Sei de uma coisa que vai mudar sua vida em 180º”, disse ele. “Naquele momento eu já concluí que a minha irmã era minha mãe e que a minha família mentiu para mim por 16 anos. Ele nem precisou me dizer o que era, eu apenas senti nos meus ossos”, relata a jovem.

Karol Lu relata que descobriu aos 16 anos que a irmã mais velha era sua mãe (Foto: Reprodução / YouTube)

As suspeitas da polonesa eram baseadas em acontecimentos da infância. “Uma vez a minha mãe verdadeira estava me levando para a escola e era um dia de exames médicos, então precisei levar meus documentos. Em uma página constava meu nome, meu sobrenome e o nome da minha mãe, mas estava com o nome da minha irmã”, diz.

No final, Kaol entendeu a decisão dos pais – ou melhor, avós. Vivendo em um país extremamente religioso e conservador, o casal decidiu esconder a gravidez da filha e assumir a paternidade da menina. Hoje, ela diz que compreende o motivo da família e que não existe mais drama sobre o assunto. Veja o relato: