Relato: “Eu não conseguia sustentar meus filhos, agora faço milhares flertando na internet”

Jess Shaw, de 32 anos, é uma mãe solo de quatro filhos que largou o emprego como garçonete e cuidadora para começar a ganhar dinheiro tendo encontros online pela webcam

Resumo da Notícia

  • Jess Shaw, de 32 anos, é uma mãe solo de quatro filhos que largou o emprego para começar a ganhar dinheiro tendo encontros online
  • A britânica tomou a decisão no início deste ano depois de perceber que não estava conseguindo sustentar a família
  • A ideia veio durante a quarentena, depois que Jess leu sobre o assunto

Jess Shaw, de 32 anos, é uma mãe solo de quatro filhos que largou o emprego como garçonete e cuidadora para começar a ganhar dinheiro tendo encontros online pela webcam. A britânica tomou a decisão no início deste ano depois de perceber que não estava conseguindo sustentar a família da maneira como gostaria. “Eu ganho milhares de libras por noite, se tornou um estilo de vida”, confessou a mulher para o The Sun.

-Publicidade-
A mãe explicou a situação (Foto: The Sun)

A ideia veio durante a quarentena, depois que Jess leu que algumas jovens estavam ganhando muito dinheiro dessa maneira. Com lágrimas nos olhos, a mãe afirma que pensou em toda a batalha diária para colocar comida na mesa, pagar o aluguel e manter os filhos vestidos. “Eu estava perto de perder tudo, estava ficando cada vez mais difícil comprar comida”, diz. “Eu faria qualquer coisa pelos meus filhos. Estou lutando por eles”, completa.

A mãe explicou a situação (Foto: The Sun)

Depois que passou a ligar a webcam seis noites por semana, as coisas mudaram na casa de Jess. A mãe cobra 5 libras por minuto para apimentar a vida sexual de homens e mulheres solteiros da meia-idade “Eu ganho milhares de libras em algumas noites e centenas em outras. Pode chegar a £ 5.000”, afirma.

A britânica se diz consciente das críticas que recebe pelo trabalho, mas tem a resposta na ponta da língua: “Posso finalmente sustentar meus filhos novamente, é isso que importa. As pessoas vão ter sua opinião, eu entendo isso, mas no fim das contas, estou fazendo isso pela minha família. Não estou fazendo nada de errado. Tudo é feito na frente de uma tela de computador quando meu crianças estão dormindo”, explica.

E os que filhos pensam sobre o trabalho da mãe? Segundo Jess, os meninos, que já são adolescentes, sabem um pouco mais sobre o que ela faz, mas “não contestam”. As meninas, ainda pequenas, são um caso diferente: “Eu não gostaria que minhas garotas fizessem isso quando fossem mais velhas. De certa forma, porém, isso é enviar uma mensagem que você pode cuidar de si mesma sozinha”.

No fim, a mãe comemora a mudança no estilo de vida e se orgulha de poder pagar viagens e presentes únicos para os filhos “Eu os levei em uma pequena viagem para a Cornualha e depois para País de Gales. Agora, amamos o ar livre e caminhadas. Também consegui exagerar neste Natal. Dei um pônei para minha filha porque ela adora animais e o campo”, diz.