Relato: “Minha sogra está exigindo participar do meu parto para ver o primeiro suspiro do bebê”

Ela usou o Reddit para fazer um desabafo sobre o que estava acontecendo e pedir ajuda dos internautas

Resumo da Notícia

  • Mulher conta que sogra está exigindo participar do parto dela
  • Ela disse que não se sente à vontade com a presença da sogra em um momento tão vulnerável
  • Ela e o marido acabaram entrando em uma discussão s respeito
  • A mãe usou o Reddit para fazer um desabafo sobre o que estava acontecendo e pedir ajuda dos internautas

Uma mãe usou o Reddit recentemente para fazer um desabafo sobre uma situação que está passando em relação ao próprio parto. Ela contou que está muito ansiosa e nervosa, por ser a primeira vez que dá à luz, e agora está precisando lidar com outro problema: a sogra disse que quer presenciar o parto para testemunhar o “primeiro suspiro do neto”. A mulher, no entanto, não está nem um pouco à vontade com essa ideia.

-Publicidade-

A grávida de 28 anos, cujo nome não foi revelado, explicou toda a situação no relato e disse, ainda, que acabou entrando em uma discussão com o marido sobre o tema.  “No momento, estou grávida de meu parceiro e sou mãe de primeira viagem. Meu hospital mudou recentemente a política para os partos e agora está permitindo duas ‘pessoas de apoio’ na sala de parto”, começou ela, contando.

Relato: “Minha sogra está exigindo participar do meu parto para ver o primeiro suspiro do bebê” (Foto: Getty Images)

“Minha sogra disse desde o início da gravidez que queria estar presente na hora do parto. Na época, me senti protegida pelos protocolos de segurança que não permitiriam que ela estivesse ali durante o nascimento, mas estabeleci esse limite. Afirmei explicitamente que o parto seria uma experiência médica privada que incluiria apenas eu, meu marido e a equipe médica, independente das restrições”, seguiu ela.

“Achei que estava claro que não era um debate porque é o meu corpo e tenho autonomia para decidir quem o vê em qualquer contexto. Além disso, não tenho um bom relacionamento com a minha sogra”, completou ela. Mas aparentemente, as coisas não estavam assim tão claras para a sogra.

“Recentemente, meu marido me disse que precisávamos conversar. Ele começou dizendo que mencionou a mudança de protocolo da pessoa de apoio para a mãe dele. Tentei não reagir, mas imediatamente perguntei por que ele faria aquilo. Ele seguiu dizendo que sabe que a mãe dele ‘realmente quer estar na sala do parto para ver a primeira respiração do bebê’. Eu, logicamente, respondi: ‘se sua mãe ver a primeira respiração, ela também me verá empurrando e estará olhando para minha vagina'”, continuou ela, no relato.

“Na verdade, tive que explicar a ele por que me recusava a dar à luz na frente da mãe dele. Eu disse, então, que existem apenas duas prioridades na sala de parto e que nenhuma delas era a mãe dele ou os sentimentos dela. A discussão continuou de um lado para outro. Em determinado ponto, comecei a chorar, disse a ele que o trabalho de parto será a experiência mais dolorosa e vulnerável da minha vida e que preciso que ele me proteja. Disse a ele que qualquer pessoa que se recuse a proteger sua parceira grávida falhou como parceiro e é apenas um peso morto na sala de parto”, completou ela.

A mulher acrescentou que o marido a chamou de “grosseira” e uma série de outras coisas negativas antes de sair correndo do apartamento. Quando ele voltou mais tarde, ele não falou com ela. “Eu disse a ele que me dê o tratamento do silêncio então, porque não vou deixar a mãe dele ficar olhando enquanto minha área mais íntima se abre. Além disso, completei dizendo como tudo aquilo era muito imaturo da parte dele e que me preocupava se ele tinha inteligência emocional para me apoiar na sala de parto”, continuou.

“Acho que meu marido entendeu minha dica, mas eu não disse explicitamente que não quero ele lá também. Direi que ficaria arrasada se tivesse que fazer isso e nunca pensei que isso seria um problema durante a minha gravidez”, completou ela, perguntando aos internautas o que acham do ocorrido.

Desde então, quase 200 pessoas comentaram no post do Reddit, compartilhando mensagens de apoio para a futura mãe, deixando-a saber que ela não está errada. “Seu marido fez um movimento idiota pelas suas costas para que sua sogra soubesse que ela poderia estar lá. Isso, minha querida, depende totalmente de você. Na verdade, acho que você precisa deixar a equipe saber que em nenhuma circunstância ela é permitida na sala”, disse uma. “Isso é loucura! Mantenha sua posição”, argumentou outro.