Relato: “Quando eu estava grávida de 6 meses meu marido disse que não me amava mais”

O desabafo foi compartilhado no Reddit por uma anônima. A mulher conta que o homem quer uma reconciliação, mas ela está insegura sobre a decisão, mesmo com a pressão da família

Resumo da Notícia

  • Uma mãe compartilhou uma situação difícil no fórum do Reddit: seu ex-marido, que a abandonou quando ela estava grávida, quer voltar a morar com ela.
  • A família da mulher quer que ela aceite para que a criança tenha contato com o pai, mas a anônima disse que está insegura sobre a decisão
  • O homem pediu a separação quando a mulher estava grávida de 6 meses

Uma mãe compartilhou uma situação difícil no fórum do Reddit: seu ex-marido, que a abandonou quando ela estava grávida, quer voltar a morar com ela. A família da mulher quer que ela aceite para que a criança tenha contato com o pai, mas a anônima disse que está insegura sobre a decisão e fez um desabafo.

-Publicidade-
A mãe não sabe o que fazer (Foto: Getty Images)

Segundo a mulher, a separação no meio da gestação, de maneira brusca e após longos 10 anos de relacionamento. “Quando eu estava grávida de 6 meses meu marido disse que não me amava mais e queria que eu me mudasse até o final do mês. Eu fui completamente pega de surpresa. Sugeri que tentássemos a terapia, mas ele recusou. Então, eu fui morar com meus pais”, contou.

Ela continuou explicando que o estresse da separação a fizeram entrar em trabalho de parto na semana seguinte e o bebê nasceu prematuro. Mesmo perdendo o nascimento do filho, o homem ia visitar o recém-nascido no hospital – tudo sem se dirigir a ex-esposa Há duas semanas atrás, no entanto, ele começou a tentar uma reaproximação com a mulher e se disse arrependido do que fez.

-Publicidade-
Ela estava grávida de 6 meses durante a separação (Foto: Getty Images)

“Desde então, ele tem sido muito bom e atencioso. Parece que tenho meu marido de volta e uma parte de mim quer voltar a ficar juntos. A outra parte de mim está preocupada que ele mude de ideia novamente e me jogue fora com a mesma facilidade com que fez antes”, desabafou. A reconciliação animou os parentes das duas famílias, que agora estão tentando convencer a mãe do bebê a aceitar a proposta.

“Seus pais e irmãos me enviaram mensagens dizendo que sabem o quanto ele me ama, como ele se arrependeu de ter me machucado e como meu filho merecia a chance de ter uma família adequada”, disse. “Vale a pena dar uma segunda chance ao meu marido?”, questionou ela para os outros internautas.

“Se você voltar com ele, que garantia você tem de que ele não vai “não te amar mais” novamente?. Esse relacionamento está acabado, deixe-o ficar enterrado”, opinou uma usuária do fórum. “Só porque uma criança tem ambos os pais em sua vida, não significa que será feliz. Prefiro ser uma mãe solteira cuidando do meu filho e criando lembranças amorosas e felizes do que estar em um relacionamento que pode deixar danos emocionais duradouros”, disse outra. “Se ele pode fazer isso com você enquanto estava grávida, pode fazer isso de novo em qualquer época da sua vida”, concordou um dos membros.

-Publicidade-