Robô quebra dedo de criança de 7 anos durante torneio de xadrez realizado na Rússia

O menino participava do Moscow Chess Open

Resumo da Notícia

  • Um robô quebrou o dedo de uma criança de apenas 7 anos durante tornei de xadrez realizado na Rússia
  • O menino participava do Moscow Chess Open
  • Os responsáveis pelo local se pronunciaram sobre o acontecimento

Recentemente, conforme informações do jornal local TASS, um robô fraturou o dedo de um menino de apenas 7 anos, durante um torneio de xadrez que ocorria no Moscow Chess Open, na Rússia. O evento em questão ocorreu na liga juvenil da Federação de Xadrez de Moscovo. A criança que participava da disputa, ficou com o dedo esmagado pelo robô que ele competia.

-Publicidade-

A princípio, o robô competidor tinha terminado a jogada e a criança deu indício de fazer um contra-ataque. Porém, o robô interpretou mal a movimentação seguinte da criança jogadora. Sendo assim, moveu-se ao mesmo tempo que a criança, dando origem a uma fratura no dedo da vítima.

O registro do acidente foi captado em vídeo e compartilhado nas redes sociais. As imagens em questão mostram o momento exato em que a criança é ferido pelo robô competidor.

Robô fratura dedo de criança de 7 anos
Pessoas que estavam presentes no local tentaram ajudar a criança (Foto: Reprodução / Youtube)

Após o acontecimento, demais pessoas que estavam presentes no local se prontificaram a ajudar a criança e tentaram liberar a mão da vítima da infraestrutura do robô. Além disso, ainda de acordo com o portal jornalístico, o Sergey Lazarev, presidente da Federação de Xadrez de Moscovo, tentou explicar a situação.

“O robô partiu o dedo da criança – e isso é mau, claro. O robô foi alugado por nós, está exposto em muitos locais, há muito tempo, com especialistas. Aparentemente a criança fez uma jogada e depois é preciso dar tempo ao robô para responder, mas o menino apressou-se e o robô agarrou-o. Não temos nada a ver com o robô”, disse Lazarev.

Em seguida, um interlocutor da agência afirmou: “A criança jogou no dia seguinte, terminou o torneio engessado e os voluntários ajudaram a registrar os movimentos. Moskomsport ligou agora, os pais querem entrar em contato com o Ministério Público, vamos nos comunicar, descobrir e tentar ajudar [a família] da forma que pudermos. E os operadores de robôs, aparentemente, terão que pensar em reforçar a proteção para que essa situação não volte a acontecer”.

Assista ao vídeo do momento em que o robô fratura o dedo da criança: 

POD&tudo, o podcast da Pais&Filhos