Ronaldinho Gaúcho grava homenagem à mãe, vítima de Covid-19

O jogador de futebol perdeu sua mãe em fevereiro, após dois meses internada por complicações da doença

Resumo da Notícia

  • Ronaldinho Gaúcho grava homenagem à mãe que não resistiu ao vírus
  • Miguelina Elói Assis dos Santos ficou internada dois meses por Covid-19
  • Em fevereiro, a mãe do jogador veio a falecer

Ronaldinho Gaúcho disse nesta terça-feira, 23 de março, que gravou uma homenagem à mãe, vítima de Covid-19. Miguelina Elói Assis dos Santos, de 71 anos, estava internada há dois meses e não resistiu ao vírus, vindo a falecer em fevereiro. O jogador de futebol contou o projeto aos seus seguidores no Instagram e informou que poderão conferir em breve.

-Publicidade-
Ronaldinho Gaúcho perdeu a mãe em fevereiro por conta de Covid-19 (Foto: Reprodução/Instagram @ronaldinho)

“No dia do meu aniversário eu tive a sorte de poder gravar uma homenagem pra minha mãe, um clipe tributo para ela, a única, minha rainha. Em breve estará em todas as plataformas digitais, espero que vocês gostem porque pra mim vai ser sempre marcante e inesquecível. Tropa do Bruxo, Ronaldinho e o Brasil cantando juntos pra minha mãe ouvir lá do paraíso!!!”, escreveu Ronaldinho, que fez 41 anos no último domingo, 21 de março.

Na foto, o jogador aparece usando um moletom com uma foto sua e de sua mãe, num ambiente que parece ser o estúdio onde gravou o clipe. Ao fundo, pode-se reparar um mural de fotos, cheio de imagens da vida do ex-jogador da Seleção Brasileira:

-Publicidade-
Ronaldinho Gaúcho anuncia gravação de homenagem à mãe (Foto: Reprodução/Instagram @ronaldinho)

 

Além de Ronaldinho, Dona Miguelina deixa outros dois filhos: Roberto Assis e Deisi Moreira. Ela estava internada no Hospital Mãe de Deus, em Porto Alegre, desde dezembro de 2020 por complicações da Covid-19. No sábado, 20 de março, Miguelina veio a falecer após dois meses lutando contra o vírus.