Família

Saiba quais marcas passaram no teste da Proteste com óculos de realidade virtual

Escolha um e viaje nessa nova tecnologia

Nathália Martins

Nathália Martins ,Filha de Sueli e Josias

tecnologia619

(Foto: Shutterstock)

A tecnologia tomou conta do mundo, isso é óbvio. Mas, atualmente, os óculos de realidade virtual estão na moda. Tanto é que, segundo estimativas, até 2021 mais de 100 milhões devem ser vendidos. Caso você ainda não conheça, esse tipo de tecnologia simula um ambiente por meio de um sistema computacional com imagens 360 graus e faz com que tudo aquilo que aparece na tela pareça real.

Isso faz com que qualquer pessoa entre em uma viagem por qualquer lugar do mundo, além de estimular os sentidos e sensações. Incrível, né? Claro que assim que isso viralizou, várias marcas resolveram criar o próprio óculos de realidade virtual. Por isso, a Proteste avaliou 8 deles para te ajudar na hora de escolher um:

Samsung Gear VR (2017)

R$650

É o mais caro, mas claramente o mais completo, então dá uma sensação melhor. Por outro lado, o celular fica descoberto.

Conforto: Acolchoado, tem 375 g e elásticos ajustáveis.

Compatibilidade: Galaxy S6, S7, S8 e Note 8.

Imersão: Quase não deixa luz entrar e tem sensores de movimento e proximidade. Possui controle remoto incluso, além de dois botões e touchpad no próprio aparelho.

Segurança: Sem riscos de queda ou arranhões para os celulares acoplados.

Google Cardboard

R$50

É leve, o que o torna prático, mas se molhar, fica inutilizável.

Conforto: Menor e mais leve entre os testados, com 48 g. Pode ou não vir com elásticos ajustáveis. Não tem acolchoamento e é feito de papelão.

Compatibilidade: Celulares de até 14,5 x 7,5 cm de tela, Android e iOS.

Imersão: Quase não há entrada de luz externa. Possui abertura para câmera. Não tem sensores de movimento. Um imã faz o papel de botão.

Segurança: Há riscos de queda do celular, mas não de arranhões.

Aquário VRG-01

R$50

É ótimo para fixar o celular, mas, infelizmente entra muita externa.

Conforto: Pesa 371 g. Possui acolchoamento e elásticos ajustáveis.

Compatibilidade: Celulares com telas entre 4” e 6” (até 16,3 x 8,2 cm), e sistemas operacionais Android e iOS.

Imersão: Possui ajuste de foco e abertura para câmera. Deixa muita luz entrar e não tem sensor de movimento. Não trazem botões de controle ou controle remoto.

Segurança: Sem risco de queda ou arranhões para o celular acoplado.

Shinecon G01 e Comtac VR Vision

R$75

Conforto: Possuem acolchoamento e elásticos ajustáveis. Pesam 364 g e 358 g, respectivamente.

Compatibilidade: Telas entre 4” e 6” (até 17,3 x 8,3 cm), Android e iOS.

 

Imersão: Possuem ajuste de foco e distância entre as lentes com abertura para câmera. Deixam a luz externa entrar e não têm sensores de movimento. Não têm controle remoto.

Segurança: Sem riscos de queda ou arranhões para o celular.

VR BOX 038

R$35

Possui o preço mais em conta, mas existe a possibilidade de danificar o celular.

Conforto: Tem acolchoamento e pesa 262 g. Não possui elástico ajustável.

Compatibilidade: Celulares de 3,5” e 6” (até 16,5 x 8,2 cm), e com sistemas operacionais Android e iOS.

Imersão: Possui abertura para câmera, mas deixa luz externa entrar. Não tem sensores de movimento, e é difícil retirar e colocar o celular no suporte. Vem com controle remoto.

Segurança: Risco de queda do telefone e de arranhões.

Mymax V-Box e Multilaser Warrior JS080

R$47 e R$71

Com ótimos preços, mas também corre o risco de danificar o celular.

Conforto: Possuem acolchoamento e elásticos ajustáveis. Têm 360 g e 394 g.

Compatibilidade: Celulares de 3,5” e 6” (16,5 x 8,2 cm), e com sistemas operacionais Android e iOS.

Imersão: Têm abertura para câmera, mas deixam luz externa entrar. Não possuem sensores de movimento. Só o Mymax vem com controle remoto. São semelhantes ao modelo VR Box 038.

Segurança: Há risco de queda do telefone e de arranhões.

 

Eles também levantaram que o modelo do celular interfere dependendo da sua necessidade. “Atenção ao tamanho do celular que o aparelho suporta e lembre-se que utilizar bons fones de ouvido é fundamental para melhorar a experiência”, aconselhou a Proteste. Além disso, eles fazem um alerta: “Após o uso, mantenha-se sentada. Há relatos de pessoas que passaram mal”.

Leia também:

4 filmes que todo amante de tecnologia precisa ver

Tecnologia a nosso favor! Conheça aplicativos para facilitar a sua vida

Tecnologia do bem: brasileira cria app que ajuda na comunicação de crianças com autismo