Saiba quem é o menino que previu pandemia e que diz que nova catástrofe chegará ainda este ano

Ele ficou famoso nas após falar sobre a chegada do vírus alguns meses antes da covid-19 se espalhar pelo mundo

Abhigya Anand, filho de Anand Ramasubramanian e Anu Anand, é um menino de 14 anos que ficou super famoso por prever a chegada da pandemia do coronavírus no mundo, como já falamos por aqui. Na época, em agosto de 2019, ele compartilhou um vídeo que surpreendeu muitas pessoas, e na gravação ele previu a chegada de um vírus que devastaria o mundo e muitas pessoas perderiam a vida, segundo Diario AS.

-Publicidade-

Mas quem é Abhigya Anand?

O menino indiano, nascido em Karnataka, mesmo tão jovem já concluiu os estudos de Vastu Shastra e é pós-graduado em microbiologia Ayurvédica. Ainda segundo o jornal espanhol é comum existir astrólogos jovens, mas de qualquer maneira, ele é considerado um menino prodígio.

Abhigya começou as aulas de astrologia aos 10 anos, mas teve início do contato com esse mundo ainda mais jovem – sim, acredite! Aos 7 anos ele já fazia visitas a templos e estudava as línguas mais antigas do mundo, o sânscrito. Desde 2015, segundo GridHype, ele mantém um canal no Youtube chamado ConscienceExample – em português, Exemplo de Consciência.

-Publicidade-

Na descrição do canal, que pertence à toda a família, eles deixam claro que logo ele não será mais usado. “Em breve interromperemos todas as atividades do YouTube e desejaremos sair da grade, pois acreditamos que todos os tipos de mídia social são uma mera armadilha para escravizar a humanidade por meio da engenharia social”.

De onde veio o interesse pela astrologia?

As aulas de astrologia começaram após o menino ver um pôster com o anúncio. Alguns professores chegaram a duvidar da capacidade dele de acompanhar as aulas – já que ele era muito novo quando começou e para iniciar esse tipo de estudo é necessário ter uma certa base de conhecimento.

Na prática, ele impressionou todos que acompanharam a evolução dele e não demorou muito para que ele se destacasse. Com toda essa visibilidade, o garoto acabou sendo alvo de invejosos, como colegas e até mesmo seus professores – que não escondiam o desconforto e até chegaram a proibir que ele fizesse perguntas em sala de aula.

Próxima catástrofe

Segundo as previsões dele, o mundo sofrerá mais uma catástrofe ainda este ano de 2020. O astrólogo disse que a partir do dia 20 de dezembro o mundo se deparará com outros desastres, que durará até março de 2021. Segundo a explicação dele, nesse dia os planetas Saturno e Júpiter estarão “completamente alinhados”. Os efeitos dessa conjunção, diz Anand, vão causar “muitas doenças, destruição e possivelmente fome” entre a população, porque será muito difícil para os agricultores colherem seus produtos.

Em uma de suas previsões, ele aproveitou para mandar um recado importante: “Temos que parar de matar animais e destruir essa pátria (natureza), estamos aumentando nosso carma cada vez mais, e se continuarmos assim, acabaremos enfrentando a ira da Mãe Natureza”.

Previsões erradas

A previsão sobre o coronavírus chamou tanto a atenção, que outras, como a da Terceira Guerra Mundial (que não aconteceu), passaram despercebidas. Além dessa, outras visões erradas feitas pelo astrólogo passaram sem muita atenção. E isso porque, por ter ‘acertado’ a da pandemia, as pessoas acabaram não dando atenção aos erros.

Segundo o portal e-farsas, apesar de prever a pandemia, o vídeo é cheio de frases vagas e genéricas. Ele ainda falou que entre novembro de 2019 e abril de 2020 uma guerra entre Estados Unidos e Irã começaria, e afirma ter 99% de certeza disso – o que, como sabemos, não aconteceu. O garoto ainda comentou sobre outa guerra, que seria entre Índia e Paquistão.

E tem mais: o portal também afirma que por conta de todas essas guerras previstas, o preço do petróleo aumentaria muito rápido. E apesar do valor ter, de fato, aumentado no começo do ano, logo voltou a cair.

Outro erro do astrólogo foi falar sobre o fim da pandemia. Segundo o que foi falado por ele, a pandemia acabaria em setembro de 2020, o que, sabemos agora em outubro, que não aconteceu.

-Publicidade-