Salva-vidas levam idosa cadeirante até a praia todo dia para ela aproveitar as férias

Kimberly Waterbury e a mãe de 95 anos, Dottie Schneider, de Chandler, em Indiana, foram para Orange Beach em outubro para descansar na Costa do Golfo

Resumo da Notícia

  • Kimberly Waterbury viajou para a praia com a mãe de 95 anos, Dottie Schneider
  • Por conta da cadeira de rodas a senhora não conseguia ir até a praia e nem no mar
  • Mas graças ao grupo de salva-vidas da praia Dottie pôde aproveitar melhor as férias

Uma senhora de 95 anos não conseguia ir para a praia por conta da cadeira de rodas. Nem tocar os pés na areia ou no mar. Mas esse grupo de salva-vidas transformou as férias de Dottie Schneider inesquecíveis, apenas com um gesto de gentileza que com certeza inspirou outras pessoas.  No final do mês passado Kimberly Waterbury e a mãe de 95 anos, Dottie Schneider, de Chandler, em Indiana, foram para Orange Beach para descansar na Costa do Golfo. A Divisão de Segurança de Praia na cidade de Orange Beach resolveu se oferecer para ajudar a senhora a tomar o banho de sol – e de mar.

-Publicidade-

Desde que chegaram na praia os salva-vidas se ofereceram para ajudar Dottie a ir até a areia e o mar, eles deram o número de telefone deles para que assim que chegassem eles a ajudariam. “No passado, quando ela ia para a praia, não conseguia chegar à beira-mar. Elas tinham que se sentar no deque da piscina (a 100 metros do oceano). Ser capaz de colocar os pés na areia e ver as ondas quebrando na costa, acho que isso fez toda a diferença”, disse Brett Lesinger, chefe da Divisão de Segurança de Praia na cidade de Orange Beach, à Fox News.

Salva-vidas ajudando senhora de 95 anos na praia
Salva-vidas ajudando senhora de 95 anos na praia (Foto: Reprodução/Razões para Acreditar)

Por quatro dias seguidos, o resgatador Shane Martin chegava com um sorriso no rosto para ajudar a idosa. Quando a família de Dottie foi embora, na última sexta-feira (29), os salva-vidas se reuniram para se despedir e desejar boa sorte. “Somos eternamente gratos aos rapazes do Orange Beach Surf Rescue”, disse Kimberly, visivelmente emocionada. “Eles fizeram minha mãe se sentir especial. Ela não foi feita para se sentir um fardo para ninguém.”

Nas fotos consegue-se perceber que os salva-vidas não estavam nenhum pouco incomodados em ajudar Dottie a ir à praia. A equipe de salva-vidas disse que viu o serviço que prestou a Dottie como apenas mais um dia na praia. “[Muitos de nós] temos avós, e acho que foi uma daquelas coisas em que [Martin] se sentiu especial porque o fez lembrar de seu avô”, acrescentou Lesinger.