São Paulo e Rio de Janeiro adiam desfiles de escolas de samba por conta da variante ômicron

O evento que deveria acontecer em fevereiro foi transferido para abril, no feriado de Tiradentes, dia 21. A decisão foi anunciada por meio de uma nota conjunta dos prefeitos

Resumo da Notícia

  • Os desfiles das escolas de samba de São Paulo e do Rio de Janeiro acontecerão a partir do dia 21 de abril de 2022
  • O evento era para acontecer em fevereiro, mas foi adiado por conta do avanço de casos de covid-19 nas cidades
  • A decisão foi informada por meio de uma nota conjunta dos prefeitos

As cidades de São Paulo e Rio de Janeiro terão os desfiles de escolas de samba do carnaval no mês de abril. A notícia foi dada por ambos prefeitos, Ricardo Nunes e Eduardo Paes, na última sexta-feira, 21 de janeiro.

-Publicidade-
Os desfiles das escolas de samba acontecerão no feriado de Tiradentes, em abril
Os desfiles das escolas de samba acontecerão no feriado de Tiradentes, em abril (Foto: reprodução/YouTube)

O evento, que ocorre sempre em conjunto com o carnaval era para acontecer em fevereiro neste ano, porém com o aumento de casos de covid-19, especialmente pelo avanço da variante ômicron, eles optaram por transferir para o feriado de Tiradentes, em 21 de abril, uma quinta-feira.

“A decisão foi tomada em respeito ao atual quadro da pandemia de COVID-19 no Brasil e a necessidade de, neste momento, preservar vidas e somar forças para impulsionar a vacinação em todo o território nacional”, dizia em um trecho da nota.

O anúncio foi realizado após uma reunião virtual que contou com os prefeitos, além dos secretários da saúde de São Paulo e do Rio, Edson Aparecido e Daniel Soranz e os próprios presidentes das Ligas de Escolas de Samba dos locais.

“Pensando na segurança e na vida de nossos componentes, das comunidades e de todas as agremiações carnavalescas, os Desfiles das Escolas de Samba de São Paulo estão oficialmente adiados para abril de 2022”, informou também o documento da Liga das Escolas.

De acordo com a nota, a decisão foi baseada nos estudos epidemiológicos. Mesmo com o adiamento, as prefeituras já haviam anunciado a necessidade de seguir certos protocolos no sambódromo. Ainda na nota, as prefeituras afirmaram que novas informações sobre o evento serão divulgadas em momento oportuno.