São Paulo entra na fase de transição: veja quais são as novas medidas para a quarentena

Durante uma coletiva de imprensa realizada pelo governo do Estado de São Paulo, foi informado que a fase de transição irá valer por duas semanas em um primeiro momento

Resumo da Notícia

  • A fase de transição é a mudança da fase vermelha para a laranja
  • Comércios e cultos religiosos voltam a funcionar neste domingo
  • Com as restrições realizadas nas últimas semanas, houve uma queda no número de internações em UTI

Nesta sexta-feira, 16 de abril, o governo do Estado de São Paulo realizou uma coletiva de imprensa para informar sobre a fase de transição, que atua na circulação de pessoas durante a pandemia do novo coronavírus e passa a valer já no final de semana. A flexibilização é um meio termo entre a fase vermelha e a laranja.

-Publicidade-

De acordo com o vice-governador Rodrigo Garcia, no domingo a fase de transição já passa a valer em todo o estado. “Isso é uma consequência da queda de internações e dos números da pandemia”, explica. O secretário de Saúde, Jean Gorinchteyn, completou ainda dizendo que “estamos na segunda semana consecutiva de queda. Baixamos em 10% o número de internações até o momento”.

Como vai funcionar a fase de transição

A partir da redução diária de pacientes internados em São Paulo, a partir de domingo, 18 de abril, se inicia a fase de transição. Fica permitido a reabertura do comércio e também de cultos religiosos, porém com restrições. Já na outra semana, em 24 de abril, pode ser reaberto o setor de serviços, restaurantes, beleza e também academias. As medidas irão valer por duas semanas. Para realizar o retorno de maneira segura, a secretária de desenvolvimento, Patrícia Ellen, explica quais são as determinações:

A fase de transição é o meio termo entre as fases vermelha e laranja (Foto: Shutterstock)
  • Semana de 18 a 23 de abril: atividades comerciais podem funcionar das 11h às 19h; atividades religiosas irão acontecer com restrições.
  • Semana de 24 a 30 de abril: atividades comerciais das 11h às 19h; atividades religiosas com restrições; restaurantes e similares das 11h às 19h; atividades culturais das 11h às 19h e academias das 07h às 11h e 15h às 19h.

Na fase de transição, deve ser seguido também o retorno seguro e gradativo das atividades presenciais, toque de recolher, tele trabalho para atividades administrativas, escalonamento de entrada e saída de atividades (comércio, serviços e indústrias).

Com as mudanças, as lojas de rua e também de shoppings podem funcionar já neste final de semana, medida que era autorizada apenas durante a fase laranja. Na fase vermelha, podem funcionar ainda:

  • Lojas de conveniência
  • Escolas, cursos de saúde e universidades
  • Hospitais, veterinários, farmácias e dentistas
  • Delivery e drive-thru
  • Abastecimento e logística, transportadoras, agropecuária e agro indústria, postos de gasolina e lojas de materiais de construção
  • Locação de veículos
  • Construção civil e indústria
  • Meios de comunicação
  • Lavanderias, hotéis, serviços de limpeza, manutenção, zeladoria, bancos, lotéricas, call center, bancas de jornal e assistência técnica
  • Supermercados, hipermercados, açougues, padarias, feiras livres e lojas de suplemento

Os números na capital paulista seguem quase os mesmos do estado, onde ainda há 86% de ocupação de leitos de UTI. Com os endurecimentos da quarentena realizados nas últimas semanas, foi possível notar uma queda, mas as autoridades reforçam ainda a importância de continuar seguindo as medidas de proteção, ficando em casa sempre que possível, utilizando máscaras e o uso de álcool gel.