São Paulo expande Programa de Ensino Integral para mais 778 escolas na rede estadual

Durante uma coletiva de imprensa, Rossieli Soares, secretário de educação, contou os detalhes da medida que passa a valer a partir de 2022 em todo o estado de São Paulo

Resumo da Notícia

  • A expansão do ensino integral passou de 1.077 escolas para 1.855, tanto no ensino fundamental, como médio
  • É esperado que a Secretaria da Educação beneficie 387,3 mil novos alunos em 2022
  • O PEI foi criado em 2012 e tem o objetivo de potencializar a melhorar a aprendizagem

Na segunda-feira, 12 de julho, o estado de São Paulo anunciou sobre a expansão do ensino integral durante uma coletiva de imprensa no final da manhã. A rede passou de 1.077 escolas para 1.855, tanto no ensino fundamental, como médio. A mudança passa a valer a partir de 2022, segundo Rossieli Soares, secretário de Educação.

-Publicidade-

“Nós acreditamos nesse modelo e sabemos que ele é muito importante”, disse o secretario. É esperado que a Secretaria da Educação beneficie 387,3 mil novos alunos do ensino fundamental e médio. A adesão do Programa de Ensino Integral (PEI) está presente em 427 municípios. Atualmente, 437 mil estudantes são atendidos.

O Programa de Ensino Integral foi expandido para 1.855 escolas (Foto: Shutterstock)

“Os resultados que alcançamos ao longo de dois anos e meio nos permitem hoje fazer esse anúncio de grande importância. Isso é uma vitória da educação. Tempo integral para tudo: para o aconchego, o ensino, o estudo, a alimentação e formação de uma nova geração de brasileiros”, disse o governador João Doria durante o evento.

O PEI foi criado em 2012 e tem o objetivo de potencializar a melhorar a aprendizagem e também o desenvolvimento integral dos estudantes, tanto em dimensões físicas, socioemocionais, culturais e intelectuais a partir do modelo pedagógico articulado a um Modelo de Gestão.

Em comparação com 2018, o número de PEIs será quintuplicado em 2022. Nas cidades de Piracicaba, Mirassol, Campo Limpo Paulista, Lorena, Avaré, Barretos, Olímpia e Fernandópolis o ensino integral irá acontecer em 80% das escolas da rede estadual.