Se valorizar é o primeiro passo para ser valorizada

Quando você enxerga o seu papel, tem dimensão da sua importância

Estar bem consigo mesma faz com que o resto fique mais fácil (Foto: Getty Images)

Mãe sempre coloca os outros na frente, filhos, marido, família… É algo tão comum que você não percebe os efeitos negativos que isso tem a longo prazo. A mulher é cobrada para agir como uma super-heroína, mas é humana, ou seja, os erros fazem parte. 

 “É como se após a vinda do bebê houvesse uma transformação sublime e a mulher tivesse que dar conta de tudo. Como se não fosse admitido que ela continuasse a ter uma vida além da maternidade”, explica a psicóloga Ana Paula Majcher, mãe de Laura e Pietro.

Mas isso não é real e só faz com que a mulher se cobre ainda mais, o que gera ainda mais culpa e insegurança. Não tem roteiro para a maternidade, assim como o seu filho, você também terá que aprender a ser mãe. 

E isso não é uma tarefa exclusiva das mulheres, mas dos pais, mas o nível de cobrança é bem diferente. “Toda a responsabilidade sobre a criança cai sobre a mulher”, comenta a especialista que critica: “Raras pessoas perguntam para o homem se ele tem filhos antes de contratar, mas para a mulher sempre perguntam”. 

Por isso, para ela, a mudança de mentalidade deve partir de todos, não basta só um ou outro e é construída a partir do diálogo, fazendo com que as pessoas percebam que os pais não estão fazendo um favor, mas cumprindo o seu dever. 

Se o mundo não te valoriza, é fundamental que você se valorize. “A mulher/mãe precisa ser sua própria prioridade”, defende. A partir do momento em que você se respeita, os outros automaticamente percebem essa postura e a seguem.

E se respeitar vai desde entender que você precisa de um tempo para fazer algo por e para si até aceitar que não é perfeita. Então, fica o lembrete: inclua na sua agenda um horário para você. Isso pode ser algo simples como uma leitura ou até empreender online, algo que você pode fazer de casa através do site Antes de Mim

A psicóloga justifica a importância: “Você precisa estar feliz para que os filhos estejam felizes”. Além de tudo, você é o exemplo das crianças e vê-la bem também a deixará bem. 

É fundamental para garantir a sua saúde mental e do seu filho. “A partir do momento que vê o seu valor e percebe o tanto de possibilidades que têm, torna a jornada mais fácil”, completa. 

Tudo começa com você. Mas sem aquela pressão. Você vai errar, assim como vai acertar. Você vai ter muitas dúvidas e algumas certezas, dentre elas a que você encontrará a sua forma de maternar, sem deixar de lado. 

Leia também:

Mãe, desabafar faz bem e é uma prática importante: “Ao demonstrar sentimento, a pessoa se torna mais forte”

Como construir uma relação saudável com o seu filho?

Mãe pensa no futuro da filha valorizando o passado e desapega online