Segunda morte por coronavírus é registrada no hospital de campanha do Anhembi

Com isso, já são três as mortes ocorridas nos hospitais de campanha de São Paulo. A primeira ocorreu no dia 12 de abril, no hospital de campanha do estádio do Pacaembu, de um homem de 36 anos que tinha doença de chagas

Resumo da Notícia

  • A a vítima é um homem de 72 anos e 11 meses, que não tinha crônicas
  •  Nas últimas 24 horas, 20 pacientes do hospital do Anhembi tiveram alta
  • A prefeitura ressaltou que os hospitais de Campanha não aceitam pacientes que vão diretamente ao local
A fila de testes foi zerada em São Paulo (Foto: Getty Images)

Nesta quarta-feira, 22 de abril a prefeitura de São paulo, anunciou a segunda morte de um paciente no hospital de campanha do Anhembi, montado de forma emergencial para tratar as pessoas contaminadas pelo novo coronavírus.

-Publicidade-

Segundo a gestão Bruno Covas (PSDB), a vítima é um homem de 72 anos e 11 meses, que não tinha crônicas. Ele foi internado na unidade no último domingo, 19 de abril, e apresentou piora clínica e faleceu no dia seguinte, de acordo com a Folha.

Segundo boletim da Secretaria Municipal de Saúde, confirmados até as 15h nesta última quarta-feira, 22 de abril, somente nos hospitais de campanha, estão registrados 266 pacientes internados: 172 no Anhembi e 94 no Pacaembu.  Nas últimas 24 horas, 20 pacientes do hospital do Anhembi tiveram alta e sete precisaram ser transferidos após agravamento do seu estado clínico.

-Publicidade-

O terceiro hospital emergencial está sendo montado no Ibirapuera. A prefeitura ressaltou que os hospitais de Campanha não aceitam pacientes que vão diretamente ao local. As pessoas com sintomas devem procurar atendimento em algum hospital público ou posto de saúde.  Os pacientes só chegam a eles transferidos de outras unidades.

-Publicidade-