Sem mais delongas: você precisa falar com seu filho sobre racismo

A realidade é que há muito que podemos, e devemos, fazer. E que tal começar por não fugir deste assunto?

Resumo da Notícia

  • Como conversar com seu filho sobre racismo
  • A desigualdade racial já é muito presente nas escolas
  • Não podemos evitar o assunto e fingir que não existe
Racismo é um assunto que deve ser falado com as crianças (Foto: iStock)

Se você olhar para a realidade das escolas privadas, vai perceber que tem alguma defasagem entre o que falamos e o que fazemos. Se não temos preconceito algum e fazemos parte de uma nação justa, por que seu filho não tem colegas negros estudando com ele? Simplesmente porque nunca, em época alguma da nossa história, as oportunidades foram iguais. Se tem alguma criança negra que seu filho conhece, provavelmente são os filhos das pessoas que trabalham para você, mas não com você. Uma criança que cresce dentro dessa realidade não vai conseguir enxergar nada de errado em manter esse padrão. E vai repetir no discurso vergonhoso de branco bonzinho:“ah, mas eu adoro e trato tão bem nossa babá. E o motorista, nossa, consideramos parte da nossa família”. Grande coisa!

São pessoas que deixaram o filho pequeno com uma vizinha, ou com outro filho maior, para garantir que o seu filho seja bem cuidado, no conforto e segurança do próprio lar. Esse não é um problema que vamos conseguir resolver escrevendo ou lendo este texto. Mas podemos plantar uma semente. Garantindo assim que nossos filhos tenham um olhar para a verdade que tentamos negar, por não sabermos lidar com ela.

O jeito é aprender um pouco mais sobre tudo o que ignoramos em relação aos séculos de desigualdade que deixaram em desvantagem tantas pessoas, simplesmente pela cor da pele que têm. Não há uma solução para tanto tempo de injustiça. A dívida é alta demais para tentar reduzir a uma única parcela de pagamento. A realidade é que há muito que podemos, e devemos, fazer. Por exemplo, não fugir deste assunto. Ao invés de esconder de nossos filhos essa mazela da qual fazemos parte, falar a verdade. E mais que isso, precisamos tornar pais e mães negras financeiramente tão capazes de escolher a escola para seus filhos quanto nós. Você é empresário, ou ocupa cargo de liderança no seu trabalho? Que tal pensar em como pode abrir oportunidades para oferecer qualificação necessária para aqueles que desejam crescer, mas que não tiveram chance de estudar e se mantêm sempre em cargos aquém da real capacidade que possuem? A única melhor opção do que falar com seu filho sobre o quanto ainda somos um país racista é não ter que falar sobre isso. Mas essa opção será viável somente quando nossos filhos conviverem em condições de igualdade com crianças e adolescentes que não formam um padrão óbvio demais quando olhadas de longe. Não sabe exatamente por onde começar? Comece aprendendo junto com seu filho: @criandocriançaspretas é nossa dica. Muito amor e respeito pela linda Deh Bastos, mãe do José, que nos ajuda diariamente a ser um pouquinho menos ignorantes em um assunto tão importante!