Sem medo de agulha! Cachorro dá apoio e incentivo para crianças na hora vacinação

Um hospital dos Estados Unidos teve essa ideia para facilitar a vacinação contra a covid-19

Resumo da Notícia

  • Quando falamos de vacina em crianças, uma questão muito comum entre os pais é o medo de agulha das crianças
  • Pensando nisso, um hospital dos Estados Unidos teve uma ideia para facilitar a vacinação contra a covid-19
  • Agora, um cachorro ajuda a dar apoio para as crianças durante a vacinação

Quando falamos de vacina em crianças, uma questão muito comum entre os pais é o medo de agulha das crianças. Como fazer a imunização sem aquele escândalo ou birra? Pensando nisso, um hospital dos Estados Unidos teve uma ideia para facilitar a vacinação contra a covid-19 em crianças de 5 a 11 anos.

-Publicidade-

Eles “contrataram” um novo membro para a equipe. O pequeno Ollie, um Goldendoodle (mistura de golden com poodle) de seis anos. O pet faz parte do time “cachorros de terapia“, treinados especialmente para atrair a atenção dos pacientes durante atendimentos na ala infantil.

Cachorro ajuda crianças na vacinação
Cachorro ajuda crianças na vacinação (Foto: Getty Images)

De acordo com o hospital, em entrevista à jornais americanos, a presença de Ollie tem ajudado as crianças não apenas para a vacina, mas em outros tratamentos. E a presença dos pets em alas infantis, tem funcionado tanto, que eles já foram adotados em atendimentos de idosos e até dentistas.

Kristin Gist, 75, dona do Ollie, voluntária do programa e ex-diretora do hospital, conta que além das crianças, o pet traz conforto aos pais. “Às vezes, um pai diz: ‘Ele está dormindo depois da cirurgia, mas posso fazer carinho no cachorro?’ Eles abraçam os doguinhos e se sentem melhor”, conta.

Cachorro ajuda crianças na vacinação
Cachorro ajuda crianças na vacinação (Foto: Freepik)

Antes da vacina, os cães já tinham a função de levar alegria aos pacientes internados no hospital infantil, muitos deles lutando contra o câncer ou outras doenças graves. Os cãezinhos do programa de terapia fazem aproximadamente 15.000 visitas ao leito e 1.000 visitas à sala de jogos por ano.