Estudo aponta que 31% das brasileiras não conseguem amamentar exclusivamente por seis meses

No Agosto Dourado, a Semana Mundial do Aleitamento Materno destaca a importância do incentivo e da proteção à amamentação

Resumo da Notícia

  • O Agosto Dourado visa a luta pelo incentivo à amamentação
  • A Semana Mundial de Aleitamento Materno acontece entre os dias 1º e 7 de agosto
  • Dados apresentaram que nem todas as mães conseguem amamentar os filhos exclusivamente por 6 meses
  • A dificuldade na hora de amamentar pode ser resolvida com a orientação correta

O mês de agosto é conhecido como Agosto Dourado, e simboliza a luta pelo incentivo à amamentação. A cor foi escolhida porque ela está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno.

-Publicidade-

Há cerca de vinte anos, entre os dias 1º e 7 de agosto acontecem ações, no mundo todo, em prol da amamentação. São dias de intensas atividades que têm o objetivo de promover o aleitamento exclusivo até o 6º mês de vida, conforme recomenda a Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde, já que as fórmulas e leites especiais não podem se igualar ao leite vindo da mãe.

A semana tem como objetivo promover o aleitamento exclusivo até o 6º mês de vida do bebê (Foto: Getty Images)

Este ano, a Semana Mundial de Aleitamento Materno (SMAM) tem como tema “proteger a amamentação: uma responsabilidade compartilhada”. Em um estudo realizado pela Famivita, foi constatado que 31% das brasileiras não conseguiram amamentar exclusivamente por seis meses.

De acordo com dados coletados por estado, Tocantins é o lugar do Brasil em que mais mulheres amamentaram exclusivamente, sendo que somente 10% não conseguiram. No Rio de Janeiro, 30% das entrevistadas não atingiram esse objetivo, e em São Paulo 35%. O estado em que menos mulheres amamentaram os filhos exclusivamente durante seis meses foi o Rio Grande do Sul, com apenas 41% das participantes.

Muitas mulheres enfrentam dificuldades na hora de amamentar (Foto: Getty Images)

Muitas mães sentem dificuldades na hora de amamentar. Sem a orientação correta, esse momento pode causar dor e dificultar a pega pelo bebê. Porém, é muito importante que elas insistam e não desistam de amamentar, pois o leite materno tem tudo que o bebê precisa para crescer saudável. Uma consultoria de amamentação pode ser a solução para esse problema, assim, as mães podem contar com a ajuda de profissionais especializados e experientes.

Durante esta Semana Mundial de Aleitamento Materno, devemos lembrar de que proteger essa prática é uma responsabilidade compartilhada. Isso ajudará a garantir a sobrevivência, a saúde e o bem-estar das crianças e das famílias.