“Ser pai é a minha missão de vida”, afirma Beto Bigatti

Ele, que é nosso blogueiro parceiro, é pai de dois meninos e levanta a bandeira da inclusão no @pai_mala

Resumo da Notícia

  • Ele usa as redes sociais para influenciar outros pais
  • Beto é pai de dois meninos
  • Ele trabalha com a questão de inclusão por ser deficiente físico

 

 

(Foto: Reprodução / Instagram)

Beto Bigatti é  publicitário, pai de Gianluca e Stefano, nosso blogueiro parceiro e deficiente físico – aliás, é por meio de seu blog @pai_mala que trabalha também a questão da inclusão.

1. O melhor de ser pai é… Descobrir o maior papel da minha vida.

2. O pior de ser pai é… Saber que estamos criando nossos filhos.

3. É melhor ser pai ou ter filho? Definitivamente ser pai, é uma missão de vida.

4. Sua culpa como pai é…. Nem sempre ter a leveza necessária com meus guris.

5. Você não tem culpa nenhuma quando…Me permito alguns momentos sozinho, seja numa caminhada ou em uma viagem rápida para sentir a liberdade da estrada.

6. Qual sua definição de felicidade? Risadas em família ao redor de uma mesa cheia de pratos que eu e os guris preparamos.

7. O papel do pai é… Vital, não vejo famílias emocionalmente saudáveis sem a participação direta do pai!

8. Você sente que sua companheira está arrasando quando… O olhar dos guris para ela é de puro encantamento.

9. Qual seu estado de espírito agora? De entusiasmo com as novas fases dos guris e do blog!

10. Pai também é gente quando… Recarrega as baterias sem os filhos.

11. Você tem um herói da vida real? Demoramos muitos anos para um convívio afetuoso, mas meu pai é meu herói porque aprendi a relevância da paternidade com ele.

12. Se você não fosse você, quem gostaria de ser? Por muitos anos sonhava em ser alguém com as duas mãos. Hoje, não mudaria nadinha, seria eu mesmo, do jeito que sou!

13.Qual foi o livro que marcou sua vida? “As Parceiras”, da Lya Luft.

14. O paraíso é… O abraço dos meus fi lhos.

15. O inferno é… Minha ansiedade, me rouba tanto de mim mesmo…

16. Minha família é… Meu oxigênio.

17. Me sinto um superpai quando… Os guris falam bem de mim para seus amigos. Entendo que estou no caminho certo!

18. O que eu mais aprendi com os meus pais… O valor das minhas raízes.

19. O que quero deixar para os meus filhos… As melhores lembranças de um convívio de amor e afeto.

20. Onde quero estar daqui a 10 anos… Cercado pelos guris e pela Lu no lançamento de mais um livro do Pai Mala enquanto lidamos com a adolescência do Tefu.