Simone Biles conta que cuidado com saúde mental nas Olimpíadas envolve tragédia familiar

A atleta decidiu se retirar da competição para priorizar o psicológico

Resumo da Notícia

  • Simone se afastou da competição para cuidar da saúde mental
  • Teve uma volta emocionante na final e garantiu o bronze
  • Ela contou detalhes do que está vivendo atualmente e porque isso está afetando o psicológico dela

Simone Biles ganhou a medalha de bronze na disputa olímpica de trave de equilíbrio. Porém, essa feliz conquista veio em meio de um momento de uma tragédia familiar, e segundo Simone, ela estava tentando colocar a saúde mental em ordem durante os Jogos de Tóquio.

-Publicidade-
 Simone Biles e Flávia Saraiva se abraçam na final da trave nas Olimpíadas 2020 (Foto: Reprodução/ REUTERS / Lindsey Wasson)

Depois de receber a medalha, ela contou aos repórteres que as pessoas de casa não imaginam o que ela está passando. “No final do dia, as pessoas não entendem o que nós estamos passando. Dois dias atrás, eu acordei e minha tia havia falecido do nada, e não foi nem um pouco fácil estar aqui nos Jogos Olímpicos”.

A questão da morte da tia afetou muito a atleta, que se retirou da final geral em grupo e mais tarde, de outras duas competições individuais. Ela afirmou que estava lidando com “confusões” emocionais e decidiu priorizar a saúde mental. Porém, teve uma volta triunfal na final da competição, atingindo 14,000 na execução do aparelho e garantindo o terceiro lugar no pódio.

Medalha de bronze

Essa ação de Simone fez com que o assunto sobre saúde mental começasse a ser mais discutido. “Definitivamente trazendo uma luz para a conversa de saúde mental, é algo que pessoas passam muito e isso é meio que empurrado pra debaixo do tapete. Eu sinto que nós não somos só entretenimento, somos humanos também, e nós temos sentimentos”, disse a atleta.

Simone contou que ganhar essa medalha de bronze significou mais do que todas de ouro que ganhou em 2016: “Significa mais do que todos os ouros, porque eu passei por tanta coisa nos últimos 5 anos e na semana passada enquanto eu estava aqui. Foi muito emocional, e eu estou apenas muito orgulhosa de mim mesma e de todas aquelas garotas também.