Sophia Abrahão e Sérgio Malheiros inovam na quarentena e falam sobre ter filhos no futuro

Nos bastidores do programa “Domingão”, casal conta que a parceira entre eles foi renovada

Resumo da Notícia

  • Sophia Abrahão fala sobre relacionamento na quarentena
  • Sérgio Malheiros conta que eles inovaram no isolamento
  • Casal afirma que tentaram sair da mesmice
  • Veja mais na matéria abaixo!

Sophia Abrahão, 29 anos e Sérgio Malheiros, 27 anos, estão juntos desde 2015. Os dois são atores e passaram o isolamento social juntos, já que estão noivos. O plano deles eram casar no primeiro semestre do ano passado, mas devido à pandemia do coronavírus, eles optaram por adiar a comemoração.

-Publicidade-

Por estarem  juntos em casa desde o início do distanciamento social, eles começaram a usar a criatividade para mudar um pouco a rotina e sair da mesmice, para aqueles que os acompanham nas redes sociais, sabem que eles tocaram música, experimentaram cozinhar novas receitas, eles jogaram videogame e muito mais. No programa “Domingão” apresentado por Faustão, eles contaram como foi essa nova rotina durante o isolamento.

Eles também já falaram sobre o desejo de ser pais, quando a atriz usou seu Instagram para responder algumas perguntas de verdade ou mentira, na ocasião ela disse que queria ter pelo menos dois filhos e Sérgio completou que se dessem sorte, poderiam ter três crianças, já que têm gêmeos nas duas famílias.

Sophia e Sérgio falam sobre rotina durante a pandemia (Foto: Reprodução/ Instagram)

Sophia contou no programa que: “A gente tentou não cair na mesmice dentro de casa, a gente precisou construir nosso playground e Sérgio completou: “A gente já estava em isolamento social antes da pandemia, a gente quase não sai. Aproveitamos para tirar alguns projetos da gaveta”.

Por passarem muito tempo em casa, Sophia e Sérgio contaram que a parceria deles se fortaleceu ainda mais: “A gente renovou a nossa parceria, principalmente segurando a barra emocionalmente um do outro. Como a gente sempre conviveu muito, sempre foi muito caseiro, a gente se conhecia bem.”