Sorocaba tem mais de 600 crianças e adolescentes contaminados por covid-19 desde janeiro

Segundo a Prefeitura, 1.703 jovens testaram positivo para o vírus na cidade no período de um ano

Resumo da Notícia

  • Mais de 600 crianças e adolescentes contaminadas por covid-19 em Sorocaba desde janeiro
  • A cidade se encontra na fase vermelha da pandemia
  • 1.703 jovens testaram positivo para o vírus na cidade dentro de um ano

Sorocaba tem mais de 600 crianças e adolescentes contaminados por covid-19 desde janeiro. A informação foi divulgada nesta quinta-feira, 25 de março, pela Secretaria de Saúde da cidade. Segundo a Prefeitura, 1.703 jovens testaram positivo para a doença no município desde o início da pandemia, que faz cerca de um ano.

-Publicidade-
Sorocaba tem mais de 600 crianças e adolescentes contaminados por covid-19 desde janeiro (Foto: Freepik)

As autoridades também divulgaram que houveram dois falecimentos entre crianças e adolescentes da cidade: uma jovem de 16 anos e um bebê de um mês. Gustavo Ribeiro News, médico e oncologista do Hospital Gpaci, disse em entrevista à TV TEM que o número de casos entre essa faixa etária está aumentando, mas que ainda é menor em comparação aos adultos.

A porcentagem de internação entre esses casos é de 2.5%, segundo o médico. Na maioria, os sintomas se desenvolvem de forma leve. Ele também disse que no hospital em que trabalha só teve um adolescente que não resistiu, mas que já apresentava complicações por conta de um câncer. Em 2021, já tiveram 5 internações, sendo que no passado foram 8 ao total.

-Publicidade-

O profissional também comentou que há maior risco para crianças acima de 10 anos, pois, nessa faixa etária a chance de gravidade da doença é maior e esses pacientes podem transmitir o vírus da mesma forma que os adultos. “O uso de máscaras preconizado, pelo menos, os maiores de cinco anos, apesar de ter uma recomendação de que os maiores de dois anos já poderiam estar usando máscaras e os cuidados também de pegar essa doença na casa, em relação dos adultos, que na maioria das vezes isso ocorre”, finalizou ele.