SP atinge recorde de internações desde início da pandemia: número é 14,7% maior do que julho de 2020

Durante uma coletiva de imprensa no início da tarde, o secretário de saúde fez um alerta sobre o aumento de pacientes internados e falou sobre o recorde das taxas de ocupação em São Paulo desde o início da pandemia

Resumo da Notícia

  • Desde a semana passada, uma média de 100 pacientes estão sendo internados por dia
  • Em março, o Instituto Butantan irá entregar 21 milhões de doses da Coronavac para o Ministério da Saúde
  • A previsão é de que até agosto 54 milhões de doses da vacina sejam entregues

Nesta segunda-feira, 1º de março, o governo do estado de São Paulo realizou uma coletiva de imprensa para informar sobre a entrega de novas doses da CoronaVac para o Ministério da Saúde, além de fazer um alerta sobre o aumento da ocupação de leitos de UTI Covid, com 760 pessoas a mais desde a semana anterior, além de aproximadamente 100 pacientes a mais por dia.

-Publicidade-
(Foto: Getty Images)

Neste mês, de acordo com João Doria, governador do estado de São Paulo, o Instituto Butantan irá entregar 21 milhões de doses ao Ministério da Saúde. O número é 17% maior do que foi previsto anteriormente. “O Instituto trabalha 24 horas por dia, 7 dias por semana na produção das vacinas”, comenta.

Em abril, foi informado ainda que serão entregues 46 milhões de doses. Até o dia 30 de agosto, a previsão é de 54 milhões de doses. Até a próxima quarta-feira, 3 de março, mais 900 mil doses prontas para a vacinação também serão enviadas ao Ministério da Saúde.

-Publicidade-

Internações UTI Covid

Em comparação ao pico da pandemia no ano passado, que aconteceu em julho, Jean Gorinchteyn, secretário da saúde, informou que nesta semana houve um aumento de 14,7% de pacientes internados em UTIs, causando um novo pico em 2021. Até o momento, em São Paulo, a taxa de ocupação dos leitos é de 73,2% em todo o estado e 74,3% na Grande São Paulo.

“Não é só perder o paladar e olfato”, comenta o secretário de saúde de São Paulo. “Hoje estamos vendo uma nova covid, que está fazendo as pessoas perderem a vida”, conclui. Na 62ª semana epidemiológica, 7.163 pacientes estão internados.