SP atinge recorde de internações desde início da pandemia: número é 14,7% maior do que julho de 2020

Durante uma coletiva de imprensa no início da tarde, o secretário de saúde fez um alerta sobre o aumento de pacientes internados e falou sobre o recorde das taxas de ocupação em São Paulo desde o início da pandemia

Resumo da Notícia

  • Desde a semana passada, uma média de 100 pacientes estão sendo internados por dia
  • Em março, o Instituto Butantan irá entregar 21 milhões de doses da Coronavac para o Ministério da Saúde
  • A previsão é de que até agosto 54 milhões de doses da vacina sejam entregues

Nesta segunda-feira, 1º de março, o governo do estado de São Paulo realizou uma coletiva de imprensa para informar sobre a entrega de novas doses da CoronaVac para o Ministério da Saúde, além de fazer um alerta sobre o aumento da ocupação de leitos de UTI Covid, com 760 pessoas a mais desde a semana anterior, além de aproximadamente 100 pacientes a mais por dia.

-Publicidade-
(Foto: Getty Images)

Neste mês, de acordo com João Doria, governador do estado de São Paulo, o Instituto Butantan irá entregar 21 milhões de doses ao Ministério da Saúde. O número é 17% maior do que foi previsto anteriormente. “O Instituto trabalha 24 horas por dia, 7 dias por semana na produção das vacinas”, comenta.

Em abril, foi informado ainda que serão entregues 46 milhões de doses. Até o dia 30 de agosto, a previsão é de 54 milhões de doses. Até a próxima quarta-feira, 3 de março, mais 900 mil doses prontas para a vacinação também serão enviadas ao Ministério da Saúde.

Internações UTI Covid

Em comparação ao pico da pandemia no ano passado, que aconteceu em julho, Jean Gorinchteyn, secretário da saúde, informou que nesta semana houve um aumento de 14,7% de pacientes internados em UTIs, causando um novo pico em 2021. Até o momento, em São Paulo, a taxa de ocupação dos leitos é de 73,2% em todo o estado e 74,3% na Grande São Paulo.

“Não é só perder o paladar e olfato”, comenta o secretário de saúde de São Paulo. “Hoje estamos vendo uma nova covid, que está fazendo as pessoas perderem a vida”, conclui. Na 62ª semana epidemiológica, 7.163 pacientes estão internados.