Tatá Werneck abre o jogo e diz qual a melhor e a pior parte da maternidade

Apresentadora, que é mãe de Clara Maria, de um ano e seis meses, fruto do casamento com Rafa Vitti, usou o Instagram para falar sobre o julgamento que sofreu após se tornar mãe

Resumo da Notícia

  • Tatá Werneck usou o Instagram para responder algumas perguntas dos seguidores
  • A apresentadora falou sobre o julgamento que sofreu após se tornar mãe
  • Tatá Werneck é mãe de Clara Maria, de um ano e seis meses, fruto do casamento com Rafa Vitti

Tatá Werneck usou o Instagram para responder algumas perguntas dos seguidores neste último domingo, 25 de abril. A apresentadora, que é mãe de Clara Maria, de um ano e seis meses, fruto do casamento com Rafael Vitti, contou o que, para ela, qual é a melhor e a pior parte da maternidade.

-Publicidade-
Tata Werneck fala sobre melhor e pior parte da maternidade (Foto: Reprodução / Instagram / @tatawerneck)

Nos Stories, Tatá foi sincera a abriu o jogo. “A melhor coisa é minha filha, que eu amo mais que tudo, amor da minha vida! E a pior são as pessoas se metendo, te julgando e dizendo como você deve ser como mãe”, afirmou a apresentadora.

Além disso, Tata também respondeu sobre a mecha de cabelo grisalho. “Tenho isso desde a adolescência, é como um sinal de nascença, mas eu pintava para os trabalhos”, explicou. A apresentadora também falou sobre o cotidiano da família na pandemia e contou que Clara Maria não conhece nenhuma outra criança.

Ao receber a pergunta “Fica triste pela Clara ainda não ter contato com outras crianças por causa da pandemia”, ela disse que a menina nunca viu nenhuma outra criança. “Viu assim, né, quando ela era recém-nascida. Mas depois da pandemia ela nunca viu outra criança”, contou a atriz.

Tatá também foi perguntada se furou as orelhas da menina, questão que respondeu dizendo que não e que gostaria de dar essa escolha para a menina quando ela fosse mais velha. “Ela pode não querer ter brinco, ela pode nem querer falar comigo mais, vamos ver”, brincou a humorista.

A humorista também contou que se a Clara fosse menino ela se chamaria Miguel. Bem-humorada Tatá disse que a pequena se chamaria ‘Cloro’, mas depois assumiu que era Miguel mesmo, e sem perder a piada concluiu: “Miguel Cloro”. Aliviada ela também respondeu com muita gratidão que não pegou a covid-19, nem Rafa Vitti e Clara Maria.