Taxista viaja 1.300 km de graça para levar criança a hospital oncológico

A mãe da garota precisava viajar para que ela fizesse um tratamento. Devido à pandemia, no entanto, elas não tinham como chegar ao destino, o profissional, então, decidiu ajudá-las

Resumo da Notícia

  • Taxista viaja 1.300 km para levar criança a hospital oncológico
  • Para ajudar à família, ele não cobrou pela viagem
  • Ele tem uma filha com deficiência e disse que, ao ver a situação da mãe, precisou ajudar
  • Veja a história completa

A história do taxista italiano Alessandro Bellantoni têm chamado atenção na web. O profissional viajou de Vibo Valentia até Roma somente para levar uma menina de três anos e a mãe a um hospital oncológico. Para fazer o trajeto, o profissional precisou percorrer 1.300 km.

-Publicidade-
Taxista viaja 1.300 km de graça para levar criança a hospital oncológico (Foto: Shutterstock)

A criança precisava se submeter a uma consulta importante no hospital romano Bambino Gesù e não tinha como chegar ao destino, pois tudo estava parado devido a pandemia. Tocado pela história, Alessandro decidiu ajudar a família e, além de levá-los ao hospital, não cobrou nada por isso. O gesto chegou até o presidente da Itália, Sergio Matarella, que concedeu-lhe a honra de “Cavalheiro Emérito da República”.

“Parece incrível, mas para mim foi um gesto completamente espontâneo. (…) Para mim, era algo normal, um gesto que me senti compelido a fazer para uma família que estava em dificuldade.”, contou ele em um trecho da entrevista divulgada pelo portal Razões para Acreditar. O taxista falou, ainda, que também tem uma filha a com limitações e sabe como é difícil ter acesso em algumas situações e, justamente por isso, não poderia deixar de fazer essa gentileza.

-Publicidade-

-Publicidade-