Técnica do Brasil de futebol feminino sobre Olimpíadas: “Fizemos algo bom para a próxima geração”

Pia Sundhage comentou sobre a participação das meninas nos jogos e destacou que espera um futuro brilhante para o esporte

Resumo da Notícia

  • Pia Sundhage falou após a derrota do Brasil para o Canadá nos pênaltis
  • A técnica da seleção brasileira de futebol feminino reforçou que poderiam ter feito mais, mas acredita que há "um futuro brilhante pela frente"
  • Com o resultado, o Brasil está fora da disputa das semifinais

Nesta quinta-feira, 29 de julho, a seleção brasileira de futebol feminino perdeu a chance de continuar na disputa por medalhas nas Olimpíadas de Tóquio. Nos pênaltis, nosso país foi superado pelo Canadá e foi eliminado da competição.

-Publicidade-
Pia Sundhage comentou sobre o desempenho da seleção brasileira de futebol feminino nas Olimpíadas de Tóquio (Foto: reprodução/Instagram/@pia.sundhage)

A técnica Pia Sundhage comentou sobre a situação após a derrota. Em um desabafo, ela falou com o Globo.com: “Claro que estou muito triste. Desculpem por não termos chegados na semifinal. Tenho que voltar e fazer meu dever de casa para fazermos melhor na próxima vez. Poderíamos ter aumentando nossa velocidade, nosso ritmo. Mas o Canadá nos venceu e isso é sempre difícil”.

Para ela, ficam os aprendizados da derrota e até uma sensação de que era possível ir mais além. “Talvez a gente pudesse ter feito mais no ataque hoje, mas aí não teríamos sido tão boas na defesa. Para mim é um equilíbrio”. Acima de tudo, a técnica falou sobre as expectativas para o esporte.

“É sobre o futuro. acredito que fizemos algo bom para a próxima geração. Perdemos, é horrível. De novo, desculpas, mas temos um futuro brilhante pela frente”, completou. e deixou uma mensagem para os brasileiros em geral.

“O futebol feminino do Brasil é que é brilhante. Se o Brasil quer estar no mais alto nível internacional, e nós queremos, há duas coisas, melhorar um pouco o condicionamento físico e a parte mental. Acho que temos um time coeso, mas ainda há espaço para melhorar na parte física e na parte mental, para lidar com qualquer tipo de dificuldade”, disse.

Com essa derrota, o Brasil soma duas vezes que não se classificou para as semifinais das Olimpíadas, ao lado de Londres, em 2012. A seleção feminina brasileira já tem no currículo duas pratas pelo torneio, sendo de Atenas e Pequim.