TESTE: Será que seu filho se alimenta bem?

Preparamos um teste para você saber se a alimentação do seu filho está adequada ou se precisa de mudanças

-Publicidade-

Durante a infância, é o conjunto de nutrientes que garante o crescimento adequado da 
criança, fruto de uma alimentação saudável e balanceada. Para fazer o teste, vá 
anotando a quantidade de respostas para cada letra e depois confira o resultado. 
Depois do teste, conheça três nutrientes que não podem faltar no dia a dia do seu 
filho. 

1. Como são as refeições na sua casa?
a. Em geral, tranquilas, com a família toda sentada à mesa.
b. Depende do dia. Procuro reunir todos à mesa, e quase sempre consigo; mas, 
às vezes, é impossível fazer meu filho parar sentado para comer. 
c. A maior briga! Preciso ficar correndo atrás dele para comer e só depois consigo 
terminar minha refeição.

-Publicidade-

2. Em sua casa, os horários para as refeições são bem definidos?
a. Sim. Normalmente ninguém come fora do horário, com poucas exceções.
b. Mais ou menos. Nem sempre é possível manter os horários, e meu filho, de vez 
em quando, “belisca” durante o dia.
c. Não. Sabe como é a correria do dia a dia…

3. Doces e guloseimas são liberados?
a. Não. Evito oferecer refrigerantes, balas, doces e bolachas recheadas durante a 
semana. Esse tipo de alimento não fica ao alcance do meu filho.
b. Refrigerantes e bolachas recheadas ficam ao alcance do meu filho, mas ele só 
come quando lhe é oferecido, o que acontece mais de uma vez por semana.
c. No armário de casa nunca faltam guloseimas, refrigerantes e bolachas 
recheadas. Meu filho pega quando quer. 

4. Quantas vezes por semana sua família come fritura?
a. Somente nos finais de semana, a cada 15 dias.
b. Uma a duas vezes por semana. Aos finai de semana dou uma liberada 
também, se vamos a um restaurante, por exemplo.
c. Três vezes ou mais por semana. É o único jeito de meu filho comer qualquer 
alimento que não seja doce. 

5. Como é o prato do seu filho?
a. Colorido. Ele come vários tipos de alimento: arroz, feijão, carne, verduras, legumes…
b. Um ou outro legume ele come; os outros eu misturo no feijão.
c. Arroz e carne.

6. O que você faz quando seu filho se recusa mesmo a comer?
a. Pergunto se ele já está mesmo satisfeito e, caso não tenha jeito, espero a 
próxima refeição para alimentá-lo.
b. Insisto muito. Às vezes, só tenho sucesso quando digo que vou proibi-lo de 
brincar no computador, por exemplo.
c. Dou um leite reforçado, bolachas ou faço um macarrão instantâneo.

RESULTADO:

 
Mais respostas A:
Parabéns! Seu filho está trilhando um bom caminho e tem tudo para ter um futuro 
saudável. Se a família come bem, o filho incorpora os bons hábitos também. 
Continuem assim.

Mais respostas B:
Seu filho dá um certo trabalho para comer, mas, com muito esforço, alimenta-se bem. 
O problema é este esforço que você tem de fazer… Veja abaixo os alimentos 
essenciais para a alimentação das crianças.

Mais respostas C:
Seu filho come pouco e, quando come, são alimentos pouco nutritivos. Além de fazer 
birra para experimentar comidas saudáveis. Possivelmente, a alimentação da criança 
não fornece a ela todos os nutrientes que o corpo demanda. É hora de rever os 
hábitos alimentares da família e reeducar seu filho à mesa.

 

Seu filho não pode crescer sem:

ZINCO: mineral essencial para o crescimento de todos os nossos tecidos, 
especialmente daqueles que se multiplicam mais rapidamente. Você encontra zinco 
em carnes, leites e derivados, castanha de caju, amêndoas, amendoim, feijão e 
espinafre.

FERRO: existem vários tipos de anemias, mas a mais comum na infância é a anemia 
por falta de ferro, mineral essencial para a formação da hemoglobina. Você encontra 
ferro em carnes vermelhas, espinafre, feijão, agrião, couve, cheiro-verde, grão-de-bico, 
ervilha, lentilha, grãos integrais, nozes, castanhas, passas, açúcar mascavo, açaí, 
camarão e atum.


VITAMINA C:
atua na formação e manutenção do colágeno, no metabolismo de 
aminoácidos, gorduras e do colesterol, assim como ajuda a reduzir a duração de 
resfriados e viroses. A falta dela pode ocasionar perda de peso, sensação de cansaço 
e até mesmo aumentar o risco de fraturas. Você encontra vitamina C em frutas 
cítricas, goiaba, pimentão cru, cebolinha verde, morango, groselha, framboesa, amora, 
brócolis, repolho, couve-flor, agrião, tomate e mamão.

-Publicidade-