Tio adota 5 sobrinhas que perderam a mãe para covid-19: “Minha família passou de 3 para 8”

Ele não queria que as irmãs fossem para a adoção e corressem o risco de serem separadas, além disso, quis encontrar uma forma de manter as garotas na família

Resumo da Notícia

  • Tio adota 5 sobrinhas que perderam a mãe para covid-19
  • Ele e a esposa já tinham 3 filhos, então passaram a ter 8 crianças em casa
  • A decisão veio pela vontade de manter as garotas na família
  • Além disso, ele não queria que as meninas corressem o risco de serem separadas

Fidencio Jacobo, da Califórnia, Estados Unidos, perdeu a irmã e o cunhado. O casal deixou 5 filhos. Fidencio, então, decidiu que tentaria tirar algo bom de tudo que aconteceu e optou por ele mesmo adotar os sobrinhos. Além da felicidade de tê-los por perto, dessa forma o tio também poupou as crianças da possibilidade de terem que se separar ao serem adotados.

-Publicidade-
Tio adota 5 sobrinhas que perderam a mãe para covid-19: “Minha família passou de 3 para 8” (Foto: iStock)

A irmã dele, Jasmine, tinha apenas 33 anos e não resistiu após algumas complicações da covid-19. O marido dela, cunhado de Fidencio, já havia falecido anteriormente, então as crianças ficariam órfãs se não fosse pela decisão do tio.

Ele e a esposa, Crystal, já tinham três filhos, então a decisão de aumentar tanto a família de um dia para o outro não foi fácil. “Foi difícil, mas não importava. Era algo que precisava ser feito. Elas são da família, então não importa. Minha família passou de três para oito”, contou ela, em entrevista ao jornal local WMC.

O processo de adoção e mudança das meninas não foi nada fácil. Como de se esperar, as garotas sofreram muito com a perda da mãe. “Ouvir os gritos delas era a pior coisa. Esses gritos ainda me assombram. Cada vez que penso nisso, ouço esses gritos e isso parte meu coração. Ninguém deveria ter que experimentar isso”, relembrou o tio.

Hoje, Fidencio e Crystal lutam para conseguir melhorar a saúde emocional das 5 meninas e fazer com que elas se sintam o mais à vontade o possível com eles e as filhas. “Eu coloco toda a minha confiança em Deus. Ele esteve conosco, nos abençoou e nos ajudou a superar muitas coisas, por isso sabemos que temos uma nova missão”, completa Fidencio.