“Queremos que a verdade venha à tona”: tio desabafa sobre morte de sobrinho em parque aquático

Davi Lucas não sobreviveu após cair de um toboágua de 15 metros de altura no parque aquático DiRoma, em Caldas Novas, Goiás. As investigações sobre o caso foram encerradas nesta quarta-feira, 16 de março

Resumo da Notícia

  • Um menino de 8 anos morreu após cair de toboágua
  • A investigações sobre o caso foram encerradas
  • O tio da criança desabafou sobre o ocorrido

Davi Lucas, de 8 anos, morreu em uma queda de 15 metros em um toboágua no parque aquático de Caldas Novas, em Goiás, no dia 14 de fevereiro. O tio da criança fez um desabafo após seu falecimento.

-Publicidade-

“Está sendo muito difícil para todos nós, sobretudo para a mãe. Ela ficava 24 horas com meu sobrinho em casa, ela está sentindo muito, tudo lembra ele, o quartinho ainda está do jeito que ele deixou, tudo no lugar, é uma dor intensa”, disse Giliard Júnior de Miranda, ao g1 Minas.

“Não fomos comunicados oficialmente da conclusão das investigações, nem os pais de Davi. Queremos que a verdade venha à tona, mas não posso comentar algo do qual não tenho conhecimento. Espero que essa fatalidade sirva de exemplo para outros clubes do Brasil aprenderem a sinalizar locais em manutenção”, afirmou.

Tio do menino que morreu em parque aquático desabafou sobre o caso
Tio do menino que morreu em parque aquático desabafou sobre o caso (Foto: Reprodução / g1)

As investigações do caso foram concluídas nesta última quarta-feira, 16 de março. O gerente do parque aquático DiRoma e o engenheiro da obra do toboágua foram indiciados pela morte de Davi.

“Eles concorreram culposamente para a morte da vítima, uma vez que no desempenho das funções de chefia, agiram com imperícia, negligência e imprudência, violando o dever de cuidado e dando causa ao acidente fatal”, afirmou o delegado Rodrigo Pereira.

Entenda o caso

Um menino de 8 anos morreu em uma queda de 15 metros em um toboágua no parque aquático de Caldas Novas, no Sul de Goiás. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a vítima entrou em uma área que estava em manutenção e não resistiu ao cair de uma altura grande.

Laudo médico de menino que morreu em toboágua é divulgado
Laudo médico de menino que morreu em toboágua é divulgado (Foto: Reprodução / g1)

Em nota enviada nesta segunda-feira, O Grupo DiRoma, responsável pelo parque aquático onde a criança estava, afirmou que a área em que ocorreu o acidente estava completamente fechada com tapume e devidamente sinalizada para reforma e melhorias.

“O Grupo vem publicamente lamentar e prestar profunda solidariedade à família da criança que tragicamente se acidentou nas dependências do nosso complexo”, afirma a nota.

O acidente aconteceu por volta das 15h em um toboágua chamado “Vulcão”. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) também ajudou no resgate da vítima. Segundo nota divulgada pela prefeitura da cidade, a criança sofreu várias lesões e um traumatismo craniano seguido de afogamento.

O menino foi atendido por um guarda-vidas e levado pelo Samu para o Hospital Municipal de Caldas Novas. O garoto estava em estado grave e chegou a ser entubado. Uma equipe do Corpo de Bombeiros foi acionada para transferir ele via helicóptero, mas o menino sofreu uma parada cardíaca e a equipe teve que retornar.

De acordo com a prefeitura, a criança era de Conselheiro Lafaiete (MG) e estava a passeio com familiares. A morte foi confirmada pela equipe médica às 19h, e o corpo encaminhado ao Instituto Médico Legal da cidade. O caso deve ser investigado pela Polícia Civil.