Trigêmeos idênticos concebidos naturalmente recebem alta após um mês de internação

Davi, Gael e Thomas ficaram um mês e cinco dias internados depois do parto que virou manchete pela raridade do acontecimento

Resumo da Notícia

  • Os trigêmeos que nasceram no fim de outubro em Blumenau, no Vale do Itajaí, receberam alta hospitalar na tarde da última sexta-feira
  • Davi, Gael e Thomas ficaram um mês e cinco dias internados depois do parto
  • O caso virou manchete pela raridade do acontecimento: a concepção foi natural e os irmãos são idênticos, isto é, dividiram a mesma placenta

Os trigêmeos que nasceram no fim de outubro em Blumenau, no Vale do Itajaí, receberam alta hospitalar na tarde da última sexta-feira, 4 de dezembro. Davi, Gael e Thomas ficaram um mês e cinco dias internados depois do parto que virou manchete pela raridade do acontecimento: a concepção foi natural e os irmãos são idênticos, isto é, dividiram a mesma placenta. 

-Publicidade-
Os irmãos nasceram em Blumenau (Foto: Larissa Machado/Hospital Santo Antônio)

O trio ficou na unidade de terapia intensiva neonatal do Hospital Santo Antônio até ganharem peso. Além disso, os irmãos receberam banho de ofurô e musicoterapia, alguns dos tratamentos utilizados para os bebês prematuros da unidade.

Relembre o caso raro

A mãe deu à luz aos trigêmeos idênticos na quinta-feira, 29 de outubro, em Blumenau, Santa Catarina. Taiza Priscila Kruger, de 29 anos, e o marido, Itamar Antunes, não fizeram nenhum tratamento para fertilidade e nem tinham filhos antes. A concepção natural de Thomas, Gael e Davi foi um susto para a família.

-Publicidade-
A gravidez foi natural (Foto: Larissa Machado/Hospital Santo Antônio)

Em entrevista ao G1, a mãe conta que existem casos de gêmeos na família, mas é a primeira vez que alguém gera três bebês.“Tenho parentes com gêmeos, mas nunca pensei em ter gêmeos. Na verdade foi um susto, uma surpresa grande de saber que são três. Fiquei tão em choque que nem sei o que dizer”, disse.

A gravidez foi natural (Foto: Larissa Machado/Hospital Santo Antônio)

De acordo com o Hospital Santo Antônio, onde o parto aconteceu, a chance de ter trigêmeos idênticos é de uma em 50 milhões, enquanto a probabilidade de isso acontecer em uma gravidez natural é de duas em 1 milhão. “Por se tratar de uma gestação trigemelar, é bem menos frequente porque é mais comum de gêmeos, então precisa de uma dupla divisão do embrião ou mesmo que um embrião se divida e tenha mais uma gestação, para então formar três embriões”, explicou a obstetra Andréia Sayaka.

A gestação foi tratada como de risco e Taiza ficou internada desde 30ª semana. Os três meninos dividiram a mesma placenta e nasceram por meio de uma cesária, com um minuto de diferença cada um. A família passa bem, mas deve permanecer no hospital por mais duas semanas até que os trigêmeos saiam da UTI Neonatal. “Os dias que eu vejo eles na UTI estão sendo difíceis. No futuro, espero que eles tenham muita saúde”, disse a mãe.

-Publicidade-