Tristeza em crianças: 6 motivos que deixam seu filho triste e você acaba não percebendo

A tristeza é um sentimento comum entre as crianças, mas que merece muita atenção. O primeiro passo para ajudar seu filho a passar por isso é entender a causa do problema

Resumo da Notícia

  • A tristeza também pode ser acompanhada pela raiva, alegria ou medo
  • As causas da tristeza podem ser as mais diversas, inclusive a sensação de falta ou ausência
  • É importante reconhecer que as crianças não manifestam a tristeza apenas com lágrimas e entender o possível motivo do seu filho estar triste
 

A tristeza, que também pode ser acompanhada pela raiva, alegria ou medo, é um sentimento comum entre as crianças, mas que merece muita atenção. Quando ela acontece, é comum surgir o sentimento de culpa, afinal, não é fácil ver um filho passando por um momento difícil. As causas da tristeza podem ser as mais diversas, inclusive a sensação de falta ou ausência.

-Publicidade-
É importante reconhecer que as crianças não manifestam a tristeza apenas com lágrimas (Foto: iStock)

O primeiro passo para ajudar a criança a passar por isso é entender a causa do problema. É importante reconhecer que as crianças não manifestam a tristeza apenas com lágrimas. Em diversas vezes, a emoção pode vir com irritação, raiva, ou chateação. Para te ajudar a entender o possível motivo da tristeza da criança, listamos 6 porquês que podem deixar o seu filho triste e você muitas vezes nem percebe:

Gritos em público

Quando os filhos estão fazendo muita bagunça, ou desobedecendo, é comum que chamemos a atenção deles em locais públicos. Mas, dependendo do jeito que falamos com elas, por exemplo gritando, as crianças podem se sentir humilhadas.

Perceber que decepcionou os pais

Muitas vezes crianças fazem coisas que podem deixar os pais chateados, mas quando elas entendem e percebem que os decepcionaram, sentem um pesar e uma sensação de vergonha.

Não deixar que ela se explique

Às vezes acontece algum acidente em casa, por exemplo: um objeto quebra. Muitas vezes aquilo não aconteceu de propósito, mas era algo tão valioso sentimentalmente que os adultos não querem nem ouvir o que pode ter acontecido. Isso pode fazer os filhos sentirem que são impotentes em relação aos pais, e que não são confiáveis o suficiente para terem uma explicação para o que aconteceu.

A tristeza também pode ser acompanhada pela raiva, alegria ou medo (Foto: Shutterstock)

Falta de atenção dos pais

Pais que trabalham o dia inteiro são uma realidade. Mas não reservar um tempo para seu filho quando chega, ou antes de ir para o trabalho é algo que pesa muito para a criança. Ela pode se sentir excluída e não importante, e isso pode acarretar problemas futuros como depressão.

Desvalorizar as ações do seu filho

Quando eles fazem algo que demonstra um novo aprendizado, ou a passagem por uma etapa importante da vida do seu filho, é sempre muito importante dar o devido reconhecimento. Não precisa fazer uma festa, mas elogios sinceros e pequenas comemorações ajudam na autoestima da criança e fazem com que ela se esforce cada vez mais para alcançar seus objetivos.

Controlar demais novas experiências

Cada criança tem seu jeito de aprender novas experiências. Muitas vezes elas gostam de explorar lugares novos, tocar, cheirar, subir em cima de coisas. Claro que tudo tem limites, mas é muito importante dar o espaço ao seu filho para que ele aprenda a cair e levantar sozinho –  no sentido figurado – porque isso o ajuda a aprender que seus pais não serão suas muletas para sempre.