Tudo limpo! Como higienizar alimentos e manter sua cozinha livre de vírus e bactérias

A limpeza doméstica é uma boa aliada na prevenção a doenças causadas por vírus e bactérias. Saiba como garantir a segurança na sua casa

A pandemia do novo coronavírus e o isolamento social viraram a nossa rotina de ponta-cabeça. De uma hora para a outra, nos vimos preocupados em limpar e desinfectar tudo o que entra na nossa casa. Até atividades simples, como chegar com as compras do mercado, ganharam um novo significado. E, não, desinfectar cada pequena coisinha que levamos para a cozinha não é um exagero. Os infectologistas são categóricos: a limpeza doméstica é uma grande aliada na prevenção do coronavírus e de outras doenças causadas por vírus e bactérias.

-Publicidade-
(Foto: Getty Images)

Um estudo publicado na revista científica New England Journal of Medicine concluiu que a COVID-19 consegue sobreviver por dias e dias em superfícies. “O vírus pode sobreviver, por exemplo, três dias no plástico e no aço inoxidável e 24 horas no papelão. Desse modo, algumas medidas de segurança e higiene precisam ser reforçadas ao receber uma entrega de restaurante ou supermercado”, explica a infectologista Fabianne Carlesse, do Hospital do GRAACC.

Como evitar o contágio em feiras e mercados

A preocupação com a higiene dos alimentos deve começar já na hora das compras. Se tiver de ir até a feira e o mercado, é preciso atenção redobrada. São ambientes de grande circulação de pessoas, que estão em contato direto com tudo o que está exposto. Todo mundo encosta, avalia o que vai levar… A dica é estar com álcool em gel sempre à mão, para usar toda vez que for necessário. Também é importante evitar alguns gestos como levar a mão à boca e coçar os olhos e o nariz.

-Publicidade-

O que fazer assim que chegar em casa

Antes de sair higienizando cada um dos produtos, é importante se certificar de que a cozinha também está limpa. Comece passando um paninho nas superfícies onde serão manipulados ou guardados os alimentos, como bancadas, pias e despensa. “Pode ser com água e sabão ou álcool em gel e, na sequência, realizar a higienização dos produtos que foram comprados”, esclarece a infectologista.

Como higienizar alimentos industrializados, frutas e hortaliças

Para os alimentos embalados, industrializados, como um pacote de biscoito, um lata de ervilhas ou uma caixinha de leite, uma passada de pano com álcool na embalagem já é suficiente. Produtos em recipientes bem vedados podem ser lavados diretamente embaixo da torneira.

Já no caso de hortaliças, frutas, verduras e legumes, a higiene pode ser feita primeiro com água corrente. Depois, você deve colocá-los imersos em uma solução com água sanitária (uma colher de sopa para um litro de água, se for preciso uma quantidade maior), durante 15 minutos. Em seguida, é só lavar de novo em água corrente e deixar secar. “Se for consumir em seguida, já está pronto para a ingestão. Se não, é indicado guardar na geladeira em recipientes com tampa”, orienta a médica.

Para quem vai para a cozinha preparar a comida, é indicado lavar as mãos toda vez que entrar em contato com novos ingredientes. O calor do cozimento pode até inativar o vírus, mas ele pode continuar na pele e contaminar alimentos crus e congelados.

Como higienizar a comida do delivery

Sempre que receber alguma encomenda, tente manter alguma distância do entregador. Se precisar tocar em dispositivos como máquinas de cartão de crédito ou canetas, vale lavar as mãos depois. O pacote também precisa ser higienizado antes de aberto. Depois, descarte a embalagem e lave as mãos novamente.

“Se o pedido é de algo frio, como uma salada, por exemplo, pode haver algum risco se a refeição tiver contato com alguém infectado. Mas, se os alimentos são manuseados adequadamente, e seguindo padrões de higiene impostos por órgãos reguladores, deve haver pouca chance de ocorrer algum problema”, alerta Fabianne.

-Publicidade-