Uau! Eclipse solar total poderá ser visto do Brasil em dezembro

O evento acontece no dia 14 e poderá ser visto a olho nú nas regiões do sul, sudeste e centro-oeste do país

Resumo da Notícia

  • Quem olhar para o céu no próximo dia 14 de dezembro verá um espetáculo e tanto da natureza: um eclipse solar total
  • O evento poderá ser visto a olho nú nas regiões do sul, sudeste e centro-oeste do Brasil durante às 11h33 até às 14h53
  • Na data, a Lua se colocará exatamente entre o Sol e a Terra, formando uma sombra no astro maior

Quem olhar para o céu no próximo dia 14 de dezembro verá um espetáculo e tanto da natureza: um eclipse solar total. O evento poderá ser visto a olho nú nas regiões do sul, sudeste e centro-oeste do Brasil durante às 11h33 até às 14h53 do horário de Brasília. Na data, a Lua se colocará exatamente entre o Sol e a Terra, formando uma sombra no astro maior

-Publicidade-
O evento acontecerá na próxima semana (Foto: Unsplash)

Infelizmente, os moradores do norte e nordeste não poderão observar o eclipse. De acordo com o professor do departamento de Astronomia da Universidade de São Paulo (USP), Roberto Costa, em entrevista à BBC Brasil, “quanto mais ao sul, melhor” para acompanhar o evento. No Rio Grande do Sul, por exemplo, as pessoas poderão ver 60% do sol tapado pela lua, enquanto no Rio de Janeiro a sombra será só de 40%.

O pesquisador também reforçou a importância de utilizar uma proteção ao observar o Sol. Binóculos, telescópios e outros equipamentos de aumento, por exemplo, devem ter um filtro para proteger os olhos. Não observar essa regra pode resultar em lesões permanentes na retina”, alerta.

O que são os eclipses

O evento acontecerá na próxima semana (Foto: Unsplash)

O eclipse solar acontece quando a Lua se posiciona entre o Sol e a Terra, gerando “um cone de sombra que incide em algum local do planeta”, como explica Roberto Costa. Assim, conforme os movimentos terrestres, a faixa de sombra vai se deslocando do oeste para o leste.

Todo ano presenciamos cerca de dois a sete eclipses solares ou lunares na Terra, embora nem todos possam ser vistos do Brasil. O último que pode ser observado pelos brasileiros foi um tipo parcial em dezembro de 2019. De acordo com informações da Nasa, demora 54 anos para o fenômeno acontecer exatamente no mesmo lugar da Terra.