Um homem fez uma publicação dizendo que odeia ser pai, e que não queria ver a filha nunca mais

Um pai pediu conselhos em um fórum online, falando que apesar de fazer esforços para gostar da filha de 4 anos, ele não consegue mudar a maneira como se sente

Resumo da Notícia

  • Um pai pediu conselhos no fórum online Reddit
  • Ele falou que odeia ser pai e que não aguenta ficar perto da filha
  • A menina está prestes a completar cinco anos, e segundo o pai, ela não sabe seguir regras
  • Ele se sente mal por não gostar da filha
  • Internautas opinaram na situação

No Reddit, um fórum online, um pai se abriu sobre as dificuldades de ser pai e sobre como ele não suporta ficar perto da filha. O homem não identificado explicou que tem uma menina que está prestes a completar cinco anos.

-Publicidade-

Ele disse que desde o dia em que a filha nasceu, ele sabia que ser pai não era para ele. E embora ele tenha gostado de ter uma filha, ele não aguenta mais. Segundo o pai, a menina tem tudo o que precisa e quer e só tem algumas regras a seguir. No entanto, ela “se recusa” a ouvir o que ele e a mãe dizem, o que causa muito atrito.

Segundo o pai, a filha “se recusa” a ouvir ele e a mãe (Foto: Parents)

“Ela é horrível para nós dois sem motivo. Genuinamente horrível”, disse o pai na publicação. “Eu posso dizer que minha esposa também não gosta de ser mãe, ela não disse isso diretamente, mas eu sei. Eu disse a ela que odeio isso, tudo sobre isso. Menos liberdade, menos dinheiro, menos tempo social com os outros e como um casal”, completou.

Ele admitiu que o estresse de ser pai é “implacável” e que às vezes ele “não suporta” estar perto de sua filha por causa dos “constantes gemidos, choramingos, necessidade de atenção, choro e atrevimento”.

Por mais que ele ache que ele a esposa são bons pais, que nunca estragariam a infância da filha ou a chateariam de propósito, ele está achando difícil estar lá para ela como pai. “Se fosse minha escolha, eu nunca a veria novamente. Duro, eu sei, possivelmente imperdoável”, disse ele.

O pai continuou: “Eu nunca iria abandoná-la ou colocá-la em um orfanato, eu sei o quão injusto isso é, ela não está fazendo isso de propósito, ela não sabe a dor que causa.” E falou com carinho da vida despreocupada antes de ter uma filha: “Eu faria qualquer coisa para ter minha antiga vida de volta, aquela em que eu tinha liberdade, era feliz e gostava de acordar todas as manhãs e estava sempre ansioso pelo dia seguinte.”

O homem disse que os pais dele e da esposa visitam a menina de vez em quando para que eles tenham tempo para si mesmos, mas nunca é suficiente. Ele acrescentou: “Tentei muito mudar como me sinto, não gosto de me sentir assim. Eu gostaria de amá-la ao ponto de querer tê-la ao meu lado 24 horas por dia, 7 dias por semana. Eu realmente gostaria. Isso é um sentimento horrível e eu não quero nenhuma simpatia de vocês.”

Pai decide abandonar o filho
Um homem fez uma publicação dizendo que odeia ser pai, e que não queria ver a filha nunca mais (Foto: Reprodução/ Getty Images)

“Acho que nunca vou gostar de ser pai. Talvez quando ela se tornar uma pessoa melhor e começar a entender mais a vida, uma parte de mim sabe que vai melhorar. Mas eu odeio isso”, postou o pai. Os usuários do Reddit deram opiniões sobre a situação, com muitos encorajando-o a procurar ajuda para encontrar maneiras de ajudá-lo a superar esses sentimentos.

Uma pessoa disse: “Eu cresci com uma mãe que não gostava de mim e eu senti isso. Tentei a maior parte da minha vida obter sua aprovação, e nada funcionou. Nos meus vinte e poucos anos eu parei de tentar e já tinha crescido muito emocionalmente.” Outra comentou: “A terapia ajudará a lidar com o estresse de fazer algo que você não gosta todos os dias. Terapia não é ‘tenho algo muito errado comigo, por favor, conserte’, é mais ‘ei, estou sentindo isso, você tem alguma dica sobre como eu posso fazer as coisas não parecerem assim?'”

Um outro internauta escreveu: “Me sinto mal pela menina por ela se sentir indesejada”, enquanto outro disse que experimentou sentimentos semelhantes quando o filho estava se comportando mal: “Nesta idade, eu achava que meu filho estava destinado a ser o diabo. Eu me preocupava por ter sido responsável por colocar um monstro no planeta. Agora ele tem sete anos, ele é a luz da minha vida. Ele é engraçado, gentil e auto-reflexivo. Ele só levou mais tempo para ‘entender’.”