Vacina contra a gripe: Governo de São Paulo prorroga campanha e libera para toda população

A vacina é segura, eficaz e protege contra as complicações da gripe, como pneumonias

Resumo da Notícia

  • A campanha foi prorrogada oficialmente até 24 de julho
  • A vacina contra a gripe não imuniza contra o novo coronavírus, mas é fundamental, pois ajuda a evitar doenças respiratórias
  • A população poderá ser vacinada enquanto houver doses disponíveis nos postos.
A vacina estará disponível até que as doses se esgotem nos postos de saúde (Foto: Reprodução / Getty Images)

O Governo do Estado de São Paulo decidiu liberar a vacinação contra a Influenza para pessoas de todas as faixas etárias, e não apenas para os grupos prioritários a partir de amanhã, 1º de julho. A campanha foi prorrogada oficialmente até 24 de julho e a população poderá ser vacinada enquanto houver doses disponíveis nos postos.

-Publicidade-

A vacina é segura, eficaz e protege contra as complicações da gripe, como pneumonias. Embora a imunização não esteja mais restrita aos grupos prioritários, a Secretaria de Estado da Saúde faz um apelo especial para a importância de ampliar a cobertura vacinal entre crianças com idade de 6 meses a menores de 6 anos, gestantes e puérperas, pois os índices nestes públicos ainda são inferiores a 60%.

Segundo o Governo de São Paulo, até a última semana, mais de 14,2 milhões de doses da vacina contra o vírus Influenza foram aplicadas em SP, com 86,1% de cobertura entre os grupos prioritários. A meta de alcançar 90% da população-alvo foi atingida entre alguns públicos, alcançando 5,8 milhões de idosos (100%); 1,5 milhão de profissionais da saúde (100%) e 6,7 mil indígenas (100%).

-Publicidade-

Ajuda a combater o coronavírus?

A vacina contra a gripe não imuniza contra o novo coronavírus, mas é fundamental, pois ajuda a evitar doenças respiratórias causadas por gripes e resfriados que são mais frequentes nesta época do ano. Mesmo neste momento em que o mundo vive a pandemia causada pela Covid-19, com o isolamento social e o receio das famílias em ir aos postos de saúde, o Ministério da Saúde alerta que se manter imunizado é uma questão de proteção social. Todas as equipes de saúde do país estão orientadas quanto às medidas de segurança para evitar infecções e realizar uma vacinação segura para a população e as equipes de saúde.

-Publicidade-