Vacina contra Covid-19: 112 profissionais da saúde recebem imunizante no 1º dia de campanha

A campanha de vacinação começou no último domingo, 17 de janeiro, após a aprovação do uso emergencial da CoronaVac pela Anvisa

Resumo da Notícia

  • A campanha de vacinação contra a Covid-19 começou no último domingo, 17
  • O uso emergencial da CoronaVac foi aprovado pela Anvisa
  • Até o fim do primeiro dia de vacinação, 112 profissionais da saúde receberam a primeira dose da vacina

O último domingo, 17 de janeiro, vai entrar para a história: o estado de São Paulo iniciou sua companha de vacinação contra a Covid-19 e imunizou Mônica Calazans, uma enfermeira negra de 54 anos, com a CoronaVac após a aprovação de uso emergencial feita pela Anvisa. Até o fim do dia, 112 profissionais da área da saúde já haviam sido vacinados.

-Publicidade-
(Foto: Unsplash)

Enxoval do bebê

Está preparando o enxoval ou a lista para o seu chá de bebê? Olha só essa novidade: você pode criar sua lista personalizada com produtos na Amazon, que pode ser compartilhada com amigos e familiares em várias plataformas. Além disso, você também pode ganhar 10% de desconto na compra na maioria dos itens! Saiba mais sobre a ferramenta e veja produtos para o enxoval do bebê CLICANDO AQUI. Para montar a sua lista, acesse AQUI!

O local escolhido para começar a vacinação foi o Hospital das Clínicas, da Faculdade de Medicina da USP. Nesta segunda-feira, 18 de janeiro, o hospital começa uma megaoperação para vacinar por volta de 30 mil profissionais da área da saúde durante a primeira fase de vacinação contra a Covid-19 em São Paulo e todas as cidades abrigadas pelo estado.

-Publicidade-

De acordo com o Plano Estadual de Imunização (PEI), cada profissional irá receber duas doses da CoronaVac, com um intervalo de 21 dias entre cada aplicação.

Conheça a primeira pessoa a receber vacina contra covid-19 no Brasil

A primeira pessoa a ser vacinada no Brasil contra a Covid-19 é Mônica Calazans, de 54 anos. A enfermeira trabalha na UTI do Instituto de Infectologia Emílio Ribas, localizando em São Paulo, que tem sido referência durante a pandemia.

(Foto: reprodução/Veja)

A mulher também faz parte do grupo de risco da doença, ao ser obesa, hipertensa e diabética. Ela mora em Itaquera, zona Leste de São Paulo e se inscreveu para as vagas de enfermagem abertas no auge da pandemia no país.

Segundo o governo paulista, um dos irmãos da mulher precisou ser internado durante 20 dias após testar positivo para o coronavírus. Mônica é viúva e tem um filho de 30 anos. Ela vem respeitando todas as medidas de segurança para evitar a disseminação.

A mulher se emocionou muito antes de ser vacinada. O momento foi transmitido ao vivo e teve o acompanhamento de Joao Doria. Ao fim da dose, ela apresentou a carteira de vacinação e foi aplaudida.

-Publicidade-